Notícias | Dia a dia
Bia busca virada após 2h40 e faz semi na Colômbia
12/04/2019 às 17h25

Bia tenta alcançar sua segunda final de WTA na carreira

Foto: Arquivo

Bogotá (Colômbia) - A ótima semana de Beatriz Haddad Maia no WTA de Bogotá teve continuidade nesta sexta-feira, quando a número 1 do Brasil e 165ª colocada no ranking mundial conquistou mais uma vitória no saibro da capital colombiana. Bia superou a espanhola Sara Sorribes Tormo, sétima cabeça de chave e 79ª do ranking, por 6/7 (6-8), 6/2 e 6/3 em 2h44 de partida.

Esta será a segunda semifinal de WTA na carreira de Bia Haddad Maia. A paulistana de 22 anos já disputou uma final em setembro de 2017, quando perdeu para a então top 10 Jelena Ostapenko na disputa pelo título em Seul. Sua próxima adversária virá da partida entre duas jovens jogadoras de 17 anos, a norte-americana Amanda Anisimova e a colombiana Maria Camila Osorio Serrano.

Vinda do quali em Bogotá, Bia já venceu cinco jogos seguidos no saibro da capital colombiana. Dessa forma, a paulistana de 22 anos já garante 128 pontos no ranking da WTA por sua boa campanha, sendo 18 pelo qualificatório e mais 110 pela campanha na chave principal. Ex-número 58 do mundo, Bia se aproxima do 120º lugar do ranking. Ela pode voltar ao top 100 e praticamente garantir vaga na chave principal de Roland Garros se for campeã.

Bia já passou praticamente onze horas em quadra durante o torneio. Ainda durante o quali ela venceu duas partidas de três sets, contra a mexicana Renata Zarazua (2h) e a norte-americana Francesca Di Lorenzo (2h37). Em sua estreia na chave principal, a paulistana fez 6/2 e 7/5 contra a ex-top 30 alemã Laura Siegemund em 1h32. Já nas oitavas, superou a eslovaca Anna Karolina Schmiedlova em dois tiebreaks após 2h32 de partida.

Bia deixou escapar o primeiro set
Ainda que Sorribes tenha sido a primeira a quebrar na partida, Bia assumiu prontamente o controle das ações e venceu três games seguidos para liderar por 4/2. A espanhola tentou explorar o backhand da brasileira e buscou a reação na hora certa. Bia não aproveitou a chance que teve de sacar para fechar o set quando vencia por 5/3 e cedeu o empate.

Superior também no início do tiebreak, Bia começou vencendo por 4-0. Sorribes diminuiu a diferença depois de uma incomum tentativa de saque e voleio da brasileira. Ainda assim, a canhota paulista permanecia em vantagem no placar e teve dois set points quando vencia por 6-4. O primeiro foi salvo em um longo rali de bolas altas do fundo da quadra. Na sequência, Bia fez uma dupla-falta e ainda errou mais um forehand. O set foi fechado com ótima presença da espanhola na rede. Bia liderou a contagem de winners no set por 7 a 6, mas cometeu 25 erros contra 15 da rival.

Depois de um set marcado pelo equilíbrio, em que Sorribes fez apenas um ponto a mais que Bia (40 a 39), a segunda parcial teve amplo domínio brasileiro. Bia se aproveitou do fato de a espanhola colocar apenas 48% de primeiros serviços em quadra e fazer cinco duplas-faltas para pressionar nas devoluções e conseguir três quebras. Sorribes venceu apenas nove pontos com seu próprio saque durante o set e confirmou somente um game de serviço. A canhota também reduziu o número de erros para 11, contra 9 da rival.

O terceiro set teve muitos games longos, mas quase sempre Bia prevaleceu. Após uma troca de quebras até o empate por 2/2, Bia voltou à liderança no placar e ainda salvou dois break points para abrir 4/2. A brasileira conseguiu uma nova quebra para ficar a um game da vitória. Sacando para o jogo, Bia não aproveitou a chance e viu Sorribes diminuir a diferença. Mas a brasileira explorou o frágil serviço da rival para conquistar mais uma quebra e vencer o jogo. Cada jogadora fez 23 winners e Bia cometeu 46 erros contra 39 de sua adversária. A paulistana criou 14 break points e conseguiu 10 quebras, permitindo seis à rival espanhola.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis