Notícias | Dia a dia
Bicampeão, Djokovic tenta voltar a vencer em casa
14/04/2019 às 14h00

Último titulo do sérvio em Monte Carlo foi em 2015

Foto: Divulgação

Monte Carlo (Mônaco) - Bicampeão do Masters 1000 de Monte Carlo nos anos de 2013 e 2015, Novak Djokovic tenta voltar a triunfar em casa. O sérvio reside em Mônaco e utiliza a estrutura do clube frequentemente para seus treinos, especialmente durante a pré-temporada. Com amplo conhecimento dessas quadras, o número 1 do mundo tenta abrir a temporada de saibro com bons resultados.

Veja como ficou a chave do Masters 1000 de Monte Carlo

"É ótimo jogar em casa. Eu moro aqui e uso essas quadras como base de treinos há quase 15 anos", disse Djokovic. "A transformação deste clube é bastante surpreendente em comparação com as outras épocas do ano. Quando você não tem um torneio, é realmente calmo e não há muitas pessoas. No momento, é um mundo diferente. Mas eu gosto disso e este é um dos meus torneios favoritos. Mal posso esperar para entrar em quadra", acrescenta o líder do ranking, que espera pelo vencedor entre o lucky-loser japonês Taro Daniel e o alemão Philipp Kohlschreiber.

"Obviamente, o saibro é uma superfície completamente diferente. É muito exigente fisicamente, taticamente, você tem que ser mais paciente e resiliente. Você tem que ser capaz de construir o ponto de várias maneiras. É uma superfície lenta. E as quadras de saibro aqui em Mônaco são provavelmente as mais lentas entre os grandes torneios do circuito. Meu jogo e o jogo de todo mundo serão muito testados, mas é por isso que estamos aqui", comenta o sérvio, que já venceu 13 títulos no saibro na carreira.

Vindo de eliminações precoces em Indian Wells e Miami, Djokovic minimiza o mau desempenho nos torneios norte-americanos. "Isso acontece, faz parte do esporte. Certamente fiquei desapontado porque achei que estava jogando bem e achava que poderia chegar longe nos torneios. Mas tentarei olhar para o lado positivo ”, disse Djokovic. "Eu estive em ótima forma nos últimos 12 meses. E tirando esses dois torneios, na maioria dos outros que joguei eu cheguei pelo menos às semifinais. Isso pode servir apenas como um incentivo, por assim dizer, ou um aumento de confiança, antes da temporada de saibro".

Nadal favorito, Federer retorna
O número 1 do mundo fez questão de destacar o amplo favoritismo de Rafael Nadal, onze vezes campeão do torneio, mas destaca que o circuito ainda tem bons nomes na disputa por títulos no piso. "Acho que Rafa é obviamente um favorito muito claro em qualquer quadra de saibro do mundo e isso não muda. Se ele estiver fisicamente bem, é o cara número 1 nessa superfície, sem dúvida", afirma. "Depois dele, é bastante aberto. Zverev se saiu muito bem no saibro nos últimos anos. Dominic Thiem, também. Roger [Federer] vai jogar também nesta temporada, então é ótimo para o tênis. Eu acho que é bem aberto".

Djokovic também falou sobre a volta de Roger Federer ao saibro depois de três anos. O suíço não joga em Monte Carlo, mas estará presente em Madri e Roland Garros. "O tênis estava sentindo falta dele no saibro. Mas eu acho que as pessoas entenderam por que ele decidiu ignorar a temporada de saibro no ano passado e eu também entendo por que ele quer jogar agora. Definitivamente, para o nosso esporte, é melhor que ele jogue. É claro que o saibro é uma superfície diferente, mas em Indian Wells a bola quica bem alto, o que imita o saibro. Ele lidou com bolas altas muito bem ao longo da carreira, então eu não vejo nenhum grande problema em particular nesta superfície. As expectativas sobre ele são sempre muito altas".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis