Notícias | Dia a dia
Nadal vence jogo mais duro no torneio em 2 anos
19/04/2019 às 13h23

Monte Carlo (Mônaco) - A campanha vitoriosa do espanhol Rafael Nadal no Masters 1000 de Monte Carlo ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira. O dono de 11 títulos no saibro monegasco venceu a 18º seguida na competição e encarou sua mais difícil partida em dois anos, perdendo mais de cinco games pela primeira vez desde 2017. Coube ao argentino Guido Pella o feito de dar tanto trabalho ao vice-líder da ATP, caindo com parciais de 7/6 (7-1) e 6/3.

Curiosamente, o último a dar tanto trabalho a Nadal também foi um argentino, o pequeno Diego Schwartzman, que nas quartas de final de 2017 venceu oito games na derrota por 2 a 0. Naquele mesmo ano o canhoto de Mallorca cedeu um set no torneio pela última vez, na vitória de segunda rodada sobre o britânico Kyle Edmund. Ele agora soma 25 sets seguidos.

Nadal vai disputar pela 14ª vez as semifinais em Mônaco em 16 participações, caindo antes apenas em 2003, na sua estreia no evento, quando foi derrotado pelo argentino Guillermo Coria nas oitavas de final, e em 2014, ano em que seu algoz foi o espanhol David Ferrer, derrubando o compatriota nas quartas de final. Seu próximo rival sairá do duelo entre o italiano Fabio Fognini e o croata Borna Coric.

Primeiro set muito duro e cheio de quebras

O primeiro set foi surpreendente. Pella obteve duas quebras de saque diante de um Nadal irregular e chegou a ter um game-point para abrir 5/1. A partir daí o espanhol mudou a postura tática, tirou spin e ficou agressivo. Sem um saque contundente, Pella entrou nas trocas e aí levou desvantagem. Ainda assim, viu um game ruim do espanhol e sacou com 6/5. Sequer teve set-point, perdeu de novo o serviço e aí foi dominado num tiebreak perfeito do cabeça 2. O set de 1h22 viu 20 winners de Nadal contra 12 do argentino e um elevado número de erros (20 a 18 para Rafa).

Pella não mantém ritmo e Nadal garante 2 a 0

Mesmo vindo de três jogos duros na semana, Pella ainda teve pernas para o segundo set. Perdeu o serviço muito cedo, é verdade, mas quase recuperou a quebra num longo quarto game de 12 minutos. Nadal continuou arrancando aplausos com lances geniais, entre eles uma defesa incrível de smash e uma paralela de forehand milimétrica. Com 5/2, Nadal cometeu duas duplas faltas e mais dois erros não forçados, talvez fruto da ansiedade e precisou esperar mais um game para fechar o jogo de 2h20.

A estatística final mostra 35 winners a 25 para Nadal, que liderou também em erros (31 a 28). O primeiro saque evoluiu em relação aos outros jogos (66%), mas o índice de pontos vencidos com o primeiro saque foi baixo, de 58%.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis