Notícias | Dia a dia
Fognini fatura maior título da carreira em Mônaco
21/04/2019 às 11h22

Monte Carlo (Mônaco) - Depois de 80 participações em Masters 1000, o italiano Fabio Fognini enfim conseguiu faturar um título neste nível. Sua maior conquista da carreira até então veio neste domingo em Monte Carlo, onde derrubou o surpreendente sérvio Dusan Lajovic na decisão do torneio em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h39 de confronto.

Responsável pela eliminação do espanhol Rafael Nadal, 11 vezes campeão no saibro monegasco, nas semifinais, o atual 18 do mundo subirá no ranking e alcançará o 12º lugar, o melhor da carreira. Mas arrancada mesmo ele dará na corrida para o ATP Finals, em que era apenas o 97º antes de pisar no Country Club de Monte Carlo e sairá do torneio como o sétimo melhor da temporada.

Fognini ainda levará para casa uma premiação de 958.055 euros, ao passo que o vice-campeão Lajovic receberá 484.950 euros. O sérvio também irá melhorar seu ranking, ganhará 24 colocações e vai aparecer pela primeira vez no top 30, ocupando a 24ª posição.

A final deste domingo em Mônaco era a primeira da carreira de Lajovic, que nunca havia ido tão longe em um torneio da ATP. Já para Fognini era a primeira de Masters 1000, mas a 19ª no total, conquistando seu nono título no circuito, o primeiro na temporada. O italiano se torna assim o 22º campeão diferente em 2019, ano em que apenas o suíço Roger Federer conseguiu levantar mais de uma taça até agora.

Veja como Fognini venceu Lajovic na final

O primeiro set foi de altos e baixos para os dois jogadores, mas de forma geral Fognini sempre jogou melhor nos pontos importantes, principalmente na parte final do set. Lajovic foi o primeiro a obter vantagem, com quebra ainda no terceiro game, mas não sustentou. Suas bolas estiveram um tanto curtas a maior parte do tempo. Perdeu outro serviço no sexto game e viu o italiano mais preciso na hora de finalizar os lances. Fognini terminou o set com 12 a 5 nos winners e 12 erros diante de 15.

O segundo set também não foi tecnicamente dos melhores. Lajovic voltou a perder saque logo no game inicial, e só então soltou mais os golpes a tempo de recuperar a quebra em seguida. Mas a falta de profundidade de seus golpes permitiu nova vantagem ao italiano no quinto game. Mesmo sentindo desconforto na coxa direita, Fognini lutou o tempo todo, variando ao máximo as jogadas. 

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis