Notícias | Dia a dia
Ferrer se emociona com aplausos na despedida
26/04/2019 às 10h19

Barcelona (Espanha) - O espanhol David Ferrer fez sua última partida no ATP 500 de Barcelona nesta quinta-feira, quando deu trabalho ao compatriota Rafael Nadal, mas não evitou a derrota em sets diretos para um rival que já o superara quatro vezes em finais no torneio catalão. Mais do que merecidamente, ele recebeu calorosos aplausos da torcida no fim do jogo e se emocionou com a despedida.

“Não tem nada que supere os aplausos do público assim que acabou a partida, é algo que me faz sentir orgulhoso de tudo o que fiz e consegui, um momento que jamais esquecerei”, contou o tenista de 37 anos, que conquistou 27 títulos como profissional, somou mais 25 vice-campeonatos e alcançou a terceira colocação no ranking da ATP.

“Ele tem sido um grande exemplo e merece o reconhecimento de todo o mundo do tênis. Também merecia ter vencido muito mais do que conseguiu, não só pelo nível de tênis que apresentou, mas por sua qualidade humana. Depois do 'Big Four', para mim ele é o mais regular dos últimos anos”, afirmou Nadal.

A despedida em Barcelona contra o atual número 2 do mundo foi celebrada por Ferrer. “Fico feliz, é assim que queria acabar minhas últimas partidas: enfrentando os melhores tenistas possíveis. Encerrar minha participação aqui contra Rafa é a despedida perfeita. O torneio é muito significativo para mim, perdi as quatro finais que disputei, mas segui competindo até meu último ano”, disse.

“Espero ter outra oportunidade em Madri de encarar os melhores e se o fim for contra Rafa, será ainda mais significativo”, complementou o veterano espanhol, que tem um convite para o Masters 1000 de Madri, onde colocará um ponto final a sua carreira de tenista.

Nadal também festejou o momento com um companheiro tão querido. “Foi uma honra estar em sua última partida aqui. Também é um momento triste, no qual se vai um companheiro com quem compartilhei quase toda minha carreira. Apesar de rivais, dividimos muitas situações felizes como em Copa Davis e nas Olimpíadas”, comentou o canhoto de Mallorca.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis