Notícias | Dia a dia
Thiem: 'É sempre especial vencer Nadal no saibro'
27/04/2019 às 17h37

Dominic Thiem busca seu segundo grande título da temporada e o 13º de sua carreira

Foto: ATP

Barcelona (Espanha) - Um mês depois de conquistar seu primeiro Masters 1000 em cima de Roger Federer, o austríaco Dominici Thiem encarou o desafio de enfrentar Rafael Nadal no saibro e fez outra partida impecável, do começo ao fim, mostrando um tênis agressivo, sólido e requintado. Às 11 horas deste domingo, buscará seu segundo grande título da temporada e o terceiro de nível ATP 500 da carreira diante do russo Daniil Medvedev.

"Sempre sinto um grande orgulho ao derrotar Nadal, a quem considero como o melhor jogador sobre a terra", anima-se Thiem, que conseguiu sua quarta vitória, uma em cada temporada, desde 2006. "É sempre muito especial ganhar dele no seu piso predileto. Sempre fizemos grandes partidas e hoje sem dúvida foi outro duelo muito bom, onde consegui ser superior e merecer a vitória".

Esta será a segunda chance de Thiem conquistar Barcelona. Há dois anos ele fez a final justamente contra Rafa e teve poucas chances. "Barcelona é um torneio muito tradicional, foi incrível jogar a final dois anos atrás contra Rafa. Quem sabe, consiga dar um passo adiante amanhã. A galeria de campeões deste torneio é incrível, adoraria estar nesse grupo tão seleto".

Obviamente, ele espera um duelo de pesadas trocas de bola na decisão de amanhã. "Não vai ser fácil, porque Daniil é um tenista fantástico, que está jogando o melhor tênis de sua vida. Tenho visto muito jogos de Medvedev, tanto em Monte Carlo como aqui, e ele está num nível extraordinário. Não comete muitos erros, especialmente com o grande backhand que tem", analisou Thiem, que venceu o único duelo que fez diante do russo, no ano passado, em St. Petersburgo.

Tanto Thiem como Medvedev podem ser o segundo tenista da temporada com dois títulos, repetindo Federer, mas o único a ter troféus em pisos diferentes. Apesar da grande campanha, Thiem permanecerá no quinto lugar do ranking. Em caso de título, no entanto, diminuirá a distância para Federer em pouco mais de 500 pontos.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis