Notícias | Dia a dia
Federer 'seca' Zverev de olho no número 3
29/04/2019 às 09h11

Miami (EUA) - A semana que começa nesta segunda-feira verá uma disputa indireta pela terceira colocação no ranking. Isso porque o alemão Alexander Zverev defende 250 pontos do título no ATP de Munique e leva 180 de vantagem em relação ao suíço Roger Federer.

Cabeça de chave número 1 no torneio alemão, Zverev entra direto na segunda rodada e precisa de duas vitórias para alcançar as semifinais e assim conseguir permanecer como número 3 do mundo. Enquanto isso, Federer segue sua preparação para voltar a jogar apenas no Masters 1000 de Madri.

Zverev estreia contra o vencedor do duelo envolvendo o compatriota Maximilian Marterer, convidado da organização, e o argentino Juan Ignacio Londero. Nas quartas de final, o maior perigo é o argentino Diego Schwartzman, sexto pré-classificado.

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

#TeamZverckev?🤔 @lenagercke & @alexzverev123 made a great doubles team today vs. @mischazverevofficial & Patrik Kühnen👌 . . #showmatch #bmwopenbyfwu #munich #tennis #zverev #lenagercke #atp #clay #doubles #potd #photooftheday

Uma publicação compartilhada por BMW Open by FWU (@bmw_open_by_fwu) em

Djokovic amplia vantagem na ponta

A liderança do ranking está cada vez mais consolidada nas mãos do sérvio Novak Djokovic, que viu sua distância para o espanhol Rafael Nadal aumentar ainda mais com a queda do rival nas semifinais do ATP 500 de Barcelona, onde o canhoto de Mallorca defendia o título.

Djokovic ganhou mais 320 pontos de vantagem para Nadal e agora soma 3.395 pontos, podendo só perder seu reinado em Wimbledon, quando defende 2.000 pontos da conquista no ano passado. Sua distância para Zverev está nos 5.390 pontos, quase o dobro dos 5.770 pontos que tem o alemão.

Krajinovic é o destaque do top 100

O sérvio Filip Krajinovic deu o maior salto da semana em todo o top 100, ganhando 28 colocações com o vice no ATP 250 de Budapeste. Ele agora é o 77º do mundo. Seu algoz na decisão, o italiano Matteo Berrettini foi outro que se destacou e melhorou 18 lugares com a conquista, indo para o atual 37º posto, o mais alto da carreira.

Tsitsipas provoca única mudança no top 10

Pouca coisa mudou no top 10, sendo a única diferença a queda do grego Stefanos Tsitsipas, que defendia o vice-campeonato em Barcelona e desta vez não passou das oitavas. Com isso, o tenista de 20 anos perdeu duas colocações, caiu de oitavo para décimo e foi ultrapassado pelo argentino Juan Martin del Potro (8º) e pelo norte-americano John Isner (9º).

Um pouco mais embaixo, situação semelhante aconteceu na outra alteração do top 20. O italiano Marco Cecchinato caiu dois lugares, saiu de 17º para 19º, deixando que o georgiano Nikoloz Basilashvili (agora o 17º) e o francês Gael Monfils (18º) o superassem no ranking.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis