Notícias | Dia a dia
Zverev é eliminado e perde número 3 para Federer
03/05/2019 às 13h36

Munique (Alemanha) - Continua a sina de maus resultados para o alemão Alexander Zverev, que desde o vice-campeonato no ATP 500 de Acapulco não conseguiu vencer duas seguidas. Nesta sexta-feira foi a vez de se despedir do ATP 250 de Munique, sendo eliminado nas quartas de final pelo chileno Christian Garin, caindo com parciais de 6/4, 5/7 e 7/5.

Atual campeão do torneio e cabeça de chave número 1, Zverev irá salvar apenas 45 dos 250 pontos que defendia nesta semana e por isso cairá no ranking. Ele será ultrapassado pelo suíço Roger Federer, que retomará o terceiro lugar na ATP exatamente na semana em que voltará a jogar no saibro após hiato de duas temporadas.

O alemão de 22 anos venceu apenas três jogos nos últimos três eventos que participou. Segundo jogador que mais somou no saibro no ano passado, atrás apenas do espanhol Rafael Nadal, ele precisará deixar a fase ruim para trás nas próximas semanas, nas quais defende o título em Madri, o vice em Roma e quartas de final em Roland Garros.

A partida começou favorável ao atleta da casa, que venceu os três primeiros games. Só que depois ele estacionou no placar, faturou somente um dos sete seguintes e perdeu a parcial inicial. No segundo set, Zverev ficou uma quebra atrás duas vezes e chegou a salvar três match-points antes de deixar tudo igual e levar a decisão para o terceiro.

Na hora da definição, o germânico esteve perto da vitória e teve quebra de frente em duas oportunidades distintas. Zverev também teve dois match-points em 5/4, mas no saque de Garin, que salvou ambas e no game seguinte acabou batendo o serviço do local. O chileno então sacou em 6/5 para fechar e venceu de zero.

Segundo chileno a derrubar Zverev em pouco mais de uma semana, Garin terá agora pela frente o italiano Marco Cecchinato, que fez valer a condição de terceiro favorito e eliminou de virada o húngaro Marton Fucsovics, oitavo mais bem cotado, marcando parciais de 1/6, 7/5 e 7/5, depois de 2h23 de confronto.

Se de um lado o chileno irá comemorar a vaga nas semifinais e a possibilidade de seguir lutando por seu segundo título na carreira, do outro ele poderá lamentar a vaga perdida no quali do Masters 1000 de Madri, que começa neste fim de semana. Ele será substituído na chave pelo argentino Guido Andreozzi.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis