Notícias | Dia a dia
Sakkari pode encerrar jejum grego de onze anos
03/05/2019 às 15h47

Sakkari pode ser a primeira grega a vencer um WTA desde 2008

Foto: Divulgação

Rabat (Marrocos) - A grega Maria Sakkari alcançou a segunda final de WTA de sua carreira nesta sexta-feira, no saibro marroquino marroquino de Rabat. A jovem jogadora de 23 anos venceu a semfinal contra a belga Alison van Uytvanck por duplo 6/4 e tem chance de encerrar um longo jejum de títulos para seu país.

A última jogadora grega a vencer um WTA foi Eleni Daniilidou, vencedora de cinco títulos durante a década passada e que conquistou um torneio pela última vez no início de 2008 na cidade australiana de Hobart. Daniilidou, que está com 36 anos e ainda disputa ITFs, também é a grega com melhor ranking da história, ao ocupar o 14º lugar em maio de 2003.

A segunda melhor marca da Grécia no ranking já pertence a Sakkari, atual 51ª colocada e que chegou a ocupar o 29º lugar em setembro do ano passado. Quando chegou ao 42º posto, em abril de 2018, a jovem grega conseguiu superar pela primeira vez superar o recorde pessol de sua mãe, Angeliki Kanellopoulou, que foi 43ª do mundo em abril de 1987.

A adversária de Sakkari na final marcada para as 11h (de Brasília) deste sábado será a britânica Johanna Konta, ex-número 4 do mundo e atual 47ª do ranking aos 27 anos. Konta, que tem três títulos de WTA, alcançou a sexta final da carreira e a primeira no saibro. Para garantir vaga na decisão, a britânica venceu nesta sexta-feira a australiana Ajla Tomljanovic por 6/2 e 7/6 (9-7). Konta venceu o único duelo anterior contra Sakkari, na grama de Wimbledon em 2017.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis