Notícias | Dia a dia
Melo, Soares e Demoliner jogam duplas em Madri
04/05/2019 às 07h57

Melo e Kubot já conquistaram o Masters 1000 de Madri em 2017

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - O tênis brasileiro terá três representantes na chave de duplas do Masters 1000 de Madri. Os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares, além do gaúcho Marcelo Demoliner estão na disputa pelo título no saibro da capital espanhola.

Veja como ficou a chave de duplas em Madri

Melo e o polonês Lukasz Kubot já conquistaram o torneio em 2017 e são os cabeças de chave número 2. Eles estreiam contra o japonês Ben McLachlan e o alemão Jan-Lennard Struff. Se vencerem, podem encarar nas oitavas os irmãos Mischa e Alexander Zverev ou a parceria formada pelo holandês Robin Haase e o sul-africano Raven Klaasen.

O quadrante de Melo e Kubot ainda conta com a experiente parceria do finlandês Henri Kontinen com o australiano John Peers. Em uma possível semifinal podem pintar os colombianos Robert Farah e Juan Sebastian Cabal ou a dupla formada pelo austríaco Oliver Marach com o croata Mate Pavic.

Bruno Soares e o britânico Jamie Murray são os cabeças de chave número 3. O mineiro já foi finalista do torneio em 2013, quando jogava ao lado do austríaco Alexander Peya. A estreia será contra o moldavo Radu Albot e o georgiano Nikoloz Basilashvili.

Em caso de vitória na estreia, Soares e Murray podem encarar a inédita parceria entre o argentino Juan Martin del Potro e o japonês Kei Nishikori ou cruzar o caminho do italiano Fabio Fognini com o sueco Robert Lindstedt. Os cabeças de chave mais próximos são os croatas Nikola Mektic e Franko Skugor.

Já o gaúcho Marcelo Demoliner volta a atuar ao lado do russo Daniil Medvedev, que foi seu parceiro na boa campanha até as quartas de final em Monte Carlo. Eles estreiam contra o sérvio Dusan Lajovic e o holandês Matwe Middelkoop. Em caso de vitória, Demoliner e Medvedev podem encara os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, principais cabeças de chave, já nas oitavas. No mesmo quadrante estão os norte-americanos Bob e Mike Bryan, donos de cinco títulos na competição.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis