Notícias | Dia a dia
Halep: 'Temporada de saibro é a melhor parte do ano'
04/05/2019 às 08h45

Halep conquistou dois títulos seguidos na capital espanhola em 2016 e 2017

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - Bicampeã do WTA Premier de Madri e favorita contra a maioria das adversárias que enfrentar no saibro, Simona Halep acredita que a série de torneios na terra batida é a melhor parte do ano. Número 3 do mundo, a romena chega bastante confiante para seu momento favorito na temporada.

Veja como ficou a chave do WTA Premier de Madri

"Para mim, a temporada de saibro é a melhor parte do ano, sem dúvida. Os torneios estão próximos, as viagens são curtas e esta é a minha superfície favorita. Por isso, eu me sinto muito bem quando chega essa época do ano", disse Halep, que estreará contra uma jogadora vinda do qualificatório.

Halep não pôde jogar o Premier de Stuttgart, na semana passada, por conta de uma lesão no quadril. Há duas semanas, venceu duas partidas no saibro pela Fed Cup contra Kristina Mladenovic e Caroline Garcia, além de também ter atuado nas duplas, embora a Romênia tenha perdido para a França no confronto válido pela semifinal. A ex-número 1 não se sente em condições de avaliar como estão suas condições físicas.

"É difícil avaliar, porque a temporada de saibro começa agora. Fiz alguns jogos na Fed Cup, onde joguei muito bem, o que me faz chegar com confiança", comenta a jogadora de 27 anos. "No entanto, nestes grandes torneios todas as jogadores chegam muito bem preparados e cada rodada será muito complicada. Portanto, estou apenas focada em dar o melhor de mim mesma e não pensar muito nos resultados".

A romena também falou sobre seu bom histórico na capital espanhola, onde conquistou os títulos de 2016 e 2017, além de ter ficado com o vice em 2014. No ano passado, Halep parou nas quartas de final da competição. "Eu tenho ótimas lembranças dos dois anos que ganhei aqui. É um torneio muito especial para mim, porque há muitos romenos em Madri, muitos amigos também vêm para me animar, Ion Tiriac é romeno também. Então eu praticamente me sinto em casa. Além disso, os fãs espanhóis sempre me recebem muito bem. Tudo isso me faz sentir muito feliz aqui em Madri".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis