Notícias | Dia a dia
Delpo volta ao circuito, mas ainda não está 100%
05/05/2019 às 15h52

Em Madri, Del Potro disputa apenas seu segundo torneio no ano

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - O Masters 1000 de Madri será apenas o segundo torneio na temporada para Juan Martin del Potro. Ainda em recuperação de uma grave lesão no joelho direito, o atual número 8 do mundo está ciente de que ainda não está em plenas condições físicas, mas sua evolução constante o deixa bastante motivado.

"Estou em um processo de evolução. Para mim, vir a este torneio é mais um passo a minha recuperação final e resolver completamente a lesão no joelho", disse Del Potro, em entrevista coletiva neste domingo em Madri.

"Acho que a cada dia eu me sinto melhor. Estou começando a treinar com os melhores jogadores do mundo, o que me dá ritmo e me coloca em melhor forma. Preciso de tempo para me adaptar e é por isso que estou aqui", acrescentou o argentino de 30 anos, que estreia contra o vencedor da partida entre os sérvios Dusan Lajovic e Laslo Djere.

Del Potro ficou sem jogar durante quatro meses, depois de ter fraturado o joelho durante sua participação no Masters 1000 de Xangai em outubro do ano passado. Em março, ele atuou no ATP 250 de Delray Beach e chegou às quartas de final, mas voltou a sentir dores e desistiu de jogar em torneios como o de Acapulco e os Masters 1000 de Indian Wells e Miami.

Perguntado sobre os favoritos ao título, Del Potro tem palpites claros. "Tenho certeza que não sou um dos favoritos", disse o argentino, sorrindo. "Obviamente, Rafa [Nadal] e Dominic [Thiem] estão em um nível muito alto. No saibro, Dominic é um dos poucos jogadores que pode bater o Rafa. Mas Roger [Federer] volta a jogar este torneio e as condições para ele são boas. O Novak [Djokovic], por ser o número 1 e pelo que ele representa, também tem que ser colocado nessa lista Os favoritos são sempre os mesmos".

Disposto a ganhar ritmo de jogo, Del Potro também jogará duplas, em parceria inédita com o japonês Kei Nishikori. "Para mim, jogar duplas é muito importante para testar a mim mesmo e ver como eu estou me movendo em quadra em uma partida oficial, e não apenas no treinamento. Se depois da partida de duplas eu não tiver nenhuma sensação estranha, eu provavelmente vou encarar melhor a partida de simples".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis