Notícias | Dia a dia
Zverev leva a melhor e encerra a carreira de Ferrer
08/05/2019 às 18h20

Zverev e Ferrer fizeram três duelos durante o último ano da carreira do espanhol

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - A vitoriosa carreira profissional de David Ferrer chegou ao fim nesta quarta-feira. O veterano espanhol de 37 anos se despediu do circuito com uma derrota pela segunda rodada do Masters 1000 de Madri. Seu algoz foi o alemão Alexander Zverev, número 4 do mundo e atual campeão do torneio, que marcou as parciais de 6/4 e 6/1 em apenas 1h10 de partida.

ESPECIAL: David Ferrer, de operário à final de Roland Garros

Ex-número 3 do mundo e vencedor de 27 títulos de ATP, Ferrer anunciou no ano passado que está seria sua última temporada no circuito e que ele encerraria a carreira no saibro de Madri. Em 2019, o ele jogou apenas seus torneios favoritos e também atuou em Auckland, Buenos Aires, Acapulco, Miami e Barcelona.

Campeão do Masters 1000 de Paris em 2012 e finalista de Roland Garros no ano seguinte, Ferrer conquistou seu último título em julho de 2017, na cidade sueca de Bastad. Na última terça-feira, conseguiu a última vitória da carreira profissional ao vencer o compatriota e amigo Roberto Bautista Agut por 6/4, 4/6 e 6/4.

Algoz de Ferrer nesta quarta-feira, Zverev agora enfrenta o polonês Hubert Hurkacz, que derrotou o francês Lucas Pouille por 7/5 e 6/1. O duelo diante do atual 52º do ranking é inédito na carreira do alemão de 22 anos.

Neste último ano de Ferrer no circuito, houve uma breve rivalidade com Zverev. Antes do duelo em Madri, eles também se enfrentaram em Acapulco e Miami. O alemão venceu no México e o espanhol deu o troco nos Estados Unidos.

Durante a rápida partida, Zverev liderou a contagem de winners por 14 a 5 e cometeu 22 erros não-forçados contra 13 do espanhol. O começo de partida foi melhor para Ferrer, que foi o primeiro a quebrar e chegou a liderar o set inicial por 4/1, mas o jogo mais agressivo do alemão, que passava a sacar cada vez melhor fez a diferença para que ele revertesse o placar do primeiro set e vencesse cinco games seguidos.

No segundo set, Zverev só perdeu cinco pontos no saque e rapidamente conseguiu duas quebras para abrir 4/0. O alemão ainda conseguiria mais uma quebra de serviço no último game da partida. Antes da disputa do match point, o próprio Zverev convocou a torcida a aplaudir de pé o guerreiro espanhol que se despedia das quadras.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis