Notícias | Dia a dia
Djokovic elimina freguês e busca semi contra Cilic
09/05/2019 às 10h35

Madri (Espanha) - Assim como aconteceu nos outros 12 confrontos entre eles, o sérvio Novak Djokovic ais uma vez levou a melhor sobre o francês Jeremy Chardy, ampliando ainda mais a freguesia. O número 1 do mundo novamente não deixou sets contra o rival e levou a melhor por 2 a 0, com o placar final de 6/1 e 7/6 (7-2), depois de 1h26 de confronto, garantindo vaga nas quartas de final do Masters 1000 de Madri.

O próximo adversário do líder do ranking será o croata Marin Cilic, que mais cedo escapou de uma surpreendente derrota para o sérvio Laslo Djere, atual campeão do Rio Open. O atual número 11 o mundo perdeu o primeiro set e estava uma quebra abaixo no segundo quando iniciou a reação e foi buscar a virada, triunfando com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2.

Djokovic tentará, contra Cilic, pela primeira vez no ano passar pelas quartas de final de um Masters 1000. Ele sequer passou da terceira rodada em Indian Wells, superado pelo alemão Philipp Kohlschreiber, alcançou as oitavas de final em Miami, derrotado pelo espanhol Roberto Bautista e caiu nas quartas em Monte Carlo, parando diante do russo Daniil Medvedev.

Veja como foi a partida

Inseguro no saque desde o começo, Chardy permitiu quebra logo em sua primeira passagem pelo serviço e isso obviamente pesou. Com sua devolução apurada e profunda, Djokovic dominou todas as trocas e chegou a ter 5/0, tendo evitado um 0-40 por total relaxamento. Só então o francês ganhou um game, apostando tudo numa postura ofensiva. O cabeça 1 fechou a série em apenas 30 minutos, com 12 winners frente a apenas 4.

Mais firme com o saque, o que permitiu uma postura ofensiva já na segunda bola, Chardy conseguiu equilibrar todo o segundo set. Chegou perto de enfim tirar uma parcial do poderoso adversário quando Djokovic não sacou bem no 10º game ofereceu um set-point. Mas aí a experiência do sérvio se impôs, ele trabalhou com o primeiro serviço e reagiu. Sempre muito emocional, o tiebreak premiou a solidez do número 1 diante das incertezas do francês.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis