Notícias | Dia a dia
Federer salva match-points e atinge 1.200 vitórias
09/05/2019 às 13h09

Madri (Espanha) - O retorno ao saibro europeu já é histórico para o suíço Roger Federer. Ao derrotar o francês Gael Monfils em jogo de oportunidades para os dois lados nesta quinta-feira, ele atingiu a vitória de número 1.200 em sua espetacular carreira. O placar foi de 6/0, 4/6 e 7/6 (7-3), depois de duas horas de confronto e dois match-points evitados pelo suíço antes do tiebreak.

Em toda a Era Profissional, apenas Jimmy Connors havia atingido esse patamar. Ele ainda é o recordista de triunfos totais, com 1.274. O canhoto americano, que brilhou nas décadas de 1970 e 80, somou 1.556 partidas na carreira. Federer atingiu nesta quinta-feira 1.462.

Com a vaga nas quartas de final do Masters 1000 de Madri, Federer irá reencontrar o austríaco Dominic Thiem, para quem perdeu há menos de dois meses na final de Indian Wells. No geral, o austríaco lidera o confronto por 3 a 2.

Veja como foi o emocionante duelo entre Federer e Monfils

O inesperado 'pneu' no primeiro set - o primeiro no histórico de 14 duelos entre os dois - durou apenas 18 minutos e não viu qualquer competitividade por parte de Monfils. Até mesmo o 15-40 obtido no segundo game foram em função de erros do adversário. Impreciso no serviço e com bolas muito curtas nas trocas, permitiu total agressividade do suíço, que se deu ao luxo de fazer games inteiros na base do saque-voleio. Cometeu apenas três erros diante de 15, tendo vencido 13 dos 17 pontos em que sacou, mesmo tendo encaixado apenas 41% do primeiro serviço.

Monfils mudou radicalmente sua postura logo na abertura do segundo set. Bateu firme na bola, vibrou com o primeiro game obtido e virou outro tenista. Tirou o serviço de Federer logo em seguida e abriu 4/1. Só então cedeu o empate, num momento de alta qualidade dos dois jogadores, e escapou de um break-point crucial para ir a 5/4. Então foi premiado por um raro game inconsistente do suíço para obter nova quebra e o set. Mesmo batido, Federer cometeu apenas sete erros (contra 13), porém com 33% dos pontos com o segundo saque.

Emoção e grandes lances não faltaram também ao terceiro set. Embalado e com postura agressiva, Monfils obteve outra quebra e abriu 3/0 e 4/1, com Federer dando sinais de irritação com sombras na quadra e desvios da bola, chegando a ser advertido. Mas o francês ficou passivo demais no sétimo game, esperou erros que não vieram e o suíço reagiu, empatando por 4/4.

O penúltimo game de quase oito minutos viu Federer jogar sem o primeiro saque, mas ainda assim ir à rede o tempo todo, forma com que salvou dois match-points com grande coragem. A definição foi então para o tiebreak, em que o tenista da Basileia foi superior do começo ao fim, sempre apostando em ir à rede. A estatística final mostrou que ele ganhou 26 das 35 tentativas de voleio. Fez também 33 winners contra 26 e cometeu 25 erros diante de 36.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis