Notícias | Dia a dia
Confiante, Nadal já pensa no jogo com Wawrinka
09/05/2019 às 21h53

Nadal ainda não perdeu sets em seus dois primeiros jogos no torneio

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - As duas vitórias e a vaga nas quartas de final do Masters 1000 de Madri deixam Rafael Nadal confiante para a sequência na competição. O número 2 do mundo ainda não perdeu sets e teve atuações seguras contra Felix-Auger Aliassime e Frances Tiafoe no saibro da capital espanhola.

Nadal vence fácil e garante duelo com Wawrinka

"Foi um resultado importante contra um adversário difícil", disse Nadal depois de vencer Tiafoe por 6/3 e 6/4 nesta quinta-feira. "Como eu disse ontem, ele [Tiafoe] já venceu o Basilashvili e o Kohlschreiber, então veio para esta partida com boa confiança depois de vencer grandes jogadores no saibro. Acho que fiz muitas coisas bem esta noite, então estou feliz com o desempenho e empolgado por seguir em frente".

Nadal agora se prepara para enfrentar o suíço Stan Wawrinka pelas quartas de final. "Vai ser um jogo difícil. Ele é um dos melhores jogadores do mundo e gosta de jogar nessas condições mais rápidas e com altitude. Ele tem ótimo saque e muita potência nos golpes. É nesse tipo de partida que preciso jogar o meu melhor".

"A única maneira de vencer será jogar em alto nível e espero estar à altura da tarefa", comenta o pentacampeão do torneio. "É uma nova oportunidade para dar o meu melhor e enfrentar um grande jogador na frente dos meus torcedores e espero não desapontá-los", comenta o espanhol, que já enfrentou Wawrinka vinte vezes e sofreu apenas três derrotas.

Embora ainda não tenha conquistado títulos em 2019 e venha de eliminações nas semifinais de Monte Carlo e Barcelona, Nadal confia em uma evolução gradual até Roland Garros. "Estou me sentindo bem, o que é o mais importante. É a partir dessa base que preciso seguir em frente".

"Primeiro de tudo, preciso ter energia e estar emocionalmente bem. E então, além de tudo, você tem que dar tempo a si mesmo. As coisas não mudam de um dia para o outro", comenta o experiente jogador de 32 anos. "As coisas mudam passo a passo. E a chave é a estabilidade, que estou tendo de novo. Fiz dois jogos sólidos. Não foram grandes atuações, mas eu não cometi muitos erros e essa é a base do meu jogo. Se eu puder adicionar novos elementos ao meu jogo, estarei pronto para competir da melhor maneira possível".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis