Notícias | Dia a dia
Thiem evita 2 match-points e volta a bater Federer
10/05/2019 às 14h21

Madri (Espanha) - Assim como aconteceu na final do Masters 1000 de Indian Wells, mais uma vez Dominic Thiem levou a melhor sobre o suíço Roger Federer, desta vez em duelo válido pelas quartas de final do Masters 1000 de Madri. O austríaco novamente saiu perdendo e repetiu a virada do último confronto entre eles, triunfando com parciais de 3/6, 7/6 (13-11) e 6/4, em 2h10 de confronto.

Depois de anotar sua quarta vitória em seis jogos contra Federer, o atual número 5 do mundo medirá forças com o sérvio Novak Djokovic, que sequer precisou entrar em quadra nesta sexta-feira, contando com a desistência do croata Marin Cilic. Embora tenha perdido nos cinco primeiros encontros entre eles, Thiem venceu os dois mais recentes, ambos no saibro (Monte Carlo 2018 e Roland Garros 2017).

Vice-campeão na Caixa Mágica no ano passado, o austríaco briga pela quarta colocação no ranking com o alemão Alexander Zverev, seu algoz na decisão de 2018. Com a vitória e a vaga na semi, ele ultrapassa provisoriamente o germânico e força o atual campeão a também vencer seu duelo com o grego Stefanos Tsitsipas pelas quartas.

Veja como foi a partida

Federer fez um primeiro set primoroso, principalmente com um altíssimo aproveitamento de primeiro saque, na casa dos 84%. Isso deu mínimas chances a Thiem, que iniciou devolvendo muito atrás e via Federer sempre no ataque. Uma quebra precoce garantiu a vitória parcial do suíço, que novamente errou muito pouco: 5 contra 11.

Thiem ajustou seu jogo para o segundo set. Sacou bem melhor o tempo inteiro e variou mais a posição para receber o saque. Teve a única chance de quebra no único game em que o suíço cometeu erros - voleio, forehand e dupla falta na sequência -, mas Federer saiu-se bem do 0-40. A definição foi ao tiebreak e aí aconteceu de tudo.

O tiebreak foi intenso e emocionante. Federer abriu 3-0, mas errou forehand e permitiu empate, antes de Thiem virar e ter set-point com saque, que o suíço evitou com deixadinha mágica. O duelo então ficou na base do saque. O austríaco evitou dois match-points - o segundo com forehand preciso na linha - e esperou mais quatro chances. Aplicou grande passada de devolução e concluiu com saque e ataque à segunda bola. Para atestar a qualidade do set, vejam o número de erros: 9 a 10 para Federer.

Federer perdeu intensidade no começo do terceiro set. Escapou no primeiro game de serviço, mas não evitou a quebra no terceiro diante de um austríaco agora muito mais atento nas devoluções. Mas o suíço continuou lutando. Perdeu dois break-points no quarto game, com méritos de Thiem, mas obteve o empate no oitavo. Falhou então nos dois primeiros pontos devido a devoluções profundas, cedendo a quebra decisiva com uma devolução winner de notável precisão. Com autoridade, o campeão de Indian Wells e Barcelona sacou muito bem desta vez e concluiu outra grande virada sobre Federer.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis