Notícias | Dia a dia
Espanha tem pior desempenho no saibro desde 95
14/05/2019 às 08h50

Nadal ainda busca uma primeira conquista no saibro antes de Roland Garros para tirar a Espanha do zero

Foto: Divulgação

Madri (Espanha) - O desempenho bem abaixo da média de Rafael Nadal nesta temporada de saibro, não conseguindo conquistar um título sequer até então, evidencia um problema que assola o tênis espanhol em 2019: a falta de conquistas na terra batida. Até então, o país não venceu um título sequer na preparação para Roland Garros.

A única conquista espanhola da temporada foi de Roberto Bautista no piso sintético do ATP 250 de Doha, na primeira semana. A ‘Armada’ não conseguiu brilhar ainda no piso que lhe é mais característico, não viu um representante qualquer chegar sequer a uma final na terra batida sul-americana, em fevereiro, e agora na gira europeia também não se destacou.

Com apenas mais duas semanas e três torneios antes da disputa do Grand Slam parisiense, apenas Pablo Andújar alcançou uma final no saibro, perdendo a decisão do ATP 250 de Marrakesh para o francês Benoit Paire. Cinco espanhóis tentam quebrar a escrita nesta semana no Masters 1000 de Roma, sendo que um deles, Pablo Carreño, já se despediu da competição.

Foi em 1995 a última vez que o tênis espanhol chegou até Roland Garros sem uma conquista sequer no piso do segundo Slam da temporada. Naquele ano, o único representante do país a disputar uma final foi Albert Costa, que acabou com o vice no ATP do Estoril, superado pelo austríaco Thomas Muster na decisão.

Veja todos os campeões espanhóis no saibro europeu pré-Roland Garros de 1995 para cá:

1996
Tomás Carbonell – Casablanca
Roberto Carretero – Hamburgo

1997
Alex Corretja – Estoril e Roma
Albert Costa – Barcelona

1998
Alberto Berasategui – Estoril
Carlos Moya – Monte Carlo
Albert Costa – Hamburgo

1999
Alberto Martin – Casablanca
Albert Costa – Estoril
Felix Mantilla – Barcelona

2000
Fernando Vicente – Casablanca
Carlos Moya – Estoril

2001
Juan Carlos Ferrero – Estoril, Barcelona e Roma
Alberto Martin – Mallorca
Albert Portas – Hamburgo

2002
Juan Carlos Ferrero – Monte Carlo

2003
Juan Carlos Ferrero – Monte Carlo e Valencia
Carlos Moya – Barcelona
Felix Mantilla – Roma

2004
Fernando Verdasco – Valencia
Tommy Robredo – Barcelona
Carlos Moya – Roma
Santiago Ventura – Casablanca

2005
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma

2006
Nicolas Almagro – Valencia
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma
Tommy Robredo – Hamburgo

2007
Nicolas Almagro – Valencia
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma

2008
David Ferrer – Valencia
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Hamburgo

2009
Juan Carlos Ferrero – Casablanca
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma
Albert Montañes – Estoril
Guillermo Garcia-Lopez – Kitzbuhel

2010
Rafael Nadal – Monte Carlo, Roma e Madri
Fernando Verdasco – Barcelona
Albert Montañes – Estoril

2011
Pablo Andújar – Casablanca
Rafael Nadal – Monte Carlo e Barcelona
Nicolas Almagro – Nice

2012
Pablo Andújar – Casablanca
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma
Nicolas Almagro – Nice

2013
Tommy Robredo – Casablanca
Rafael Nadal – Barcelona, Madri e Roma
Albert Montañes – Nice

2014
Guillermo Garcia-Lopez – Casablanca
Rafael Nadal – Madri

2015
Guillermo Garcia-Lopez – Bucareste

2016
Rafael Nadal – Monte Carlo e Barcelona
Fernando Verdasco – Bucareste
Nicolas Almagro – Estoril

2017
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Madri
Pablo Carreño – Estoril

2018
Pablo Andújar – Marrakesh
Rafael Nadal – Monte Carlo, Barcelona e Roma

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis