Notícias | Dia a dia
Federer sobre salvar match-point: 'Tive muita sorte'
16/05/2019 às 18h05

Federer escapou da derrota contra Borna Coric e vai enfrentar Tsitsipas nas quartas

Foto: Divulgação

Roma (Itália) - Pela segunda semana seguida, Roger Federer conseguiu uma vitória depois de salvar match points. Assim como havia acontecido contra Gael Monfils em Madri, o suíço escapou por pouco da derrota para Borna Coric para chegar às quartas de final do Masters 1000 de Roma.

"Foi um jogo muito apertado. Tive muita sorte hoje de novo, assim como aconteceu em Madri. Já perdi muitos jogos assim ao longo dos anos, por isso foi tão bom ganhar hoje", disse Federer após a vitória por 2/6, 6/4 e 7/6 (9-7) sobre Coric. O suíço chegou a salvar dois match points na partida.

A partida desta terça-feira foi a primeira que Federer fez na quadra Grandstand, segunda em importância do complexo do Foro Itálico. Apesar de comportar um público menor que o estádio principal, a torcida pôde acompanhar o jogo mais de perto. "A atmosfera foi fantástica. As pessoas estavam ficando loucas. É exatamente como eu queria que o estádio estivesse. Mas sei que é duro para o Borna, que é uma ótima pessoa e um jogador limpo, ter a torcida contra".

O suíço acredita que teve algumas dificuldades para se adaptar às condições da quadra no começo do jogo. "O primeiro set foi muito difícil, pelo menos para mim. Tive algumas dificuldades para ver a bola. Havia muita sombra na quadra e ele se saiu bem, porque é um jogador muito firme. Eu não conseguia atacar muito bem, então eu não conseguia acertar nenhum winner, mas eu realmente tentei jogar para não perder".

Federer também comentou sobre o motivo da discussão que teve com o árbitro brasileiro Carlos Bernardes durante o segundo set. "Eles molharam a quadra no final do set e já nos chamaram para jogar. As linhas estavam molhadas e você pode escorregar. Já aconteceu comigo em um jogo. Eu disse ao Carlos [Bernardes]. 'Por que você canta tão cedo?'"

"Eu não acho que você deva jogar com as linhas molhadas. Levaria cerca de 5 minutos para secar. Ninguém quer que alguém se machuque por isso. É por isso que acho que foi bom o que os boleiros fizeram no terceiro set, secando as linhas com toalhas. Eu sempre pensei que isso é algo muito perigoso", comenta o jogador de 37 anos, que enfrentará o grego Stefanos Tsitsipas nas quartas de final.

O atual número 3 do mundo também opinou sobre a situação de Nick Kyrgios, que foi sumariamente desqualificado da partida que fez contra o norueguês Casper Ruud por conta do acúmulo de punições por mau comportamento. "Eu não acho que deva ser suspenso, pessoalmente. O que ele fez? Danificar uma cadeira? Isso não é suficiente para mim. Eu não sei se ele está em uma condicional depois do que aconteceu em Xangai. Se for esse o caso, então você pensar em outra punição, mas se não, não deve ser suspenso. Os pontos já foram removidos e eles o multaram. Eu acho que é o suficiente. Ele sabe que o que ele fez foi errado".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis