Notícias | Dia a dia
Nadal derruba Verdasco com 'pneu' e vai para semi
17/05/2019 às 11h19

Roma (Itália) - O espanhol Rafael Nadal mais uma vez mostrou por que já conquistou oito títulos no Masters 1000 de Roma. Depois de arrasar na rodada dupla da quinta-feira, cedendo apenas dois games em todo o dia, ele voltou às quadras nesta sexta para encarar o compatriota Fernando Verdasco, que deu trabalho no começo, mas não aguentou o ritmo e acabou superado com parciais de 6/4 e 6/0, em 1h38 de jogo.

Pela 11ª vez o canhoto de Mallorca disputará uma semifinal no saibro do Foro Itálico, tendo vencido todas as que jogou até então. Quem tentará quebrar a escrita será o grego Stefanos Tsitsipas, que sequer precisou entrar em quadra para superar as quartas de final, contando com a desistência do suíço Roger Federer com uma lesão na perna direita após a rodada dupla do dia anterior.

Será a chance do espanhol devolver a derrota sofrida na semana passada em Madri, quando foi superado por Tsitsipas também nas semifinais. Embora tenha levado a melhor no último encontro, o grego de 20 anos perdeu os três primeiros embates entre eles, nas finais de Barcelona e Toronto, no ano passado, e na semi do Australian Open deste ano.

Nadal segue em busca de seu primeiro título na temporada, algo que não demorava tanto desde 2004, ano em que levantou sua primeira taça de campeão na ATP, triunfando no saibro de Sopot, em agosto. Desde então, o atual número 2 do mundo sempre conseguiu faturar um troféu antes de Roland Garros.

Decidido a tomar iniciativa e correr riscos, Verdasco fez um belo começo de partida. Abriu 2/0 e teve break-point para outra quebra. Mas pouco a pouco perdeu a eficiência e os erros vieram. Nadal empatou no sexto game, mas se manteve muito defensivo. O que salvou foi o saque: permitiu 0-40 no nono game e reagiu. Imediatamente, Verdasco pareceu ter sentido o golpe, falhou demais com o serviço e cedeu o set. Foram 15 a 5 nos winners, mas também 18 a 9 nos erros.

Nadal se animou com a vantagem parcial conquistada e Verdasco caiu rapidamente tanto no aspecto mental como físico. Com 0/2, ainda teve uma chance com 15-40, mas viu o número 2 fazer grandes jogadas sucessivas e reagir. A competitividade então acabou e Nadal anotou seu terceiro 'pneu' em três jogos em Roma.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis