Notícias | Dia a dia
Djokovic destaca luta até o fim para buscar a virada
18/05/2019 às 08h25

Roma (Itália) - Em uma das mais eletrizantes partidas deste Masters 1000 de Roma, o sérvio Novak Djokovic fechou a rodada de sexta-feira derrotando o argentino Juan Martin del Potro numa virada na qual o número 1 do mundo destacou sua resiliência e um pouco de sorte, que o ajudou a sair do buraco no tiebreak do segundo set, quando salvou dois match-points.

“Para ser honesto, tenho que admitir que tive um pouco de sorte no tiebreak do segundo set. Del Potro estava jogando muito bem nesse momento e estava me impondo enorme dificuldade. Sabia que tinha que dar um pouco mais de mim mesmo se eu quisesse mudar a situação e foi isso que fiz”, observou o tenista de Belgrado.

“Sou um tenista cuja filosofia é lutar até o final e nunca perdeu a fé na partida, seguir tentando até o juiz de cadeira dizer: 'Game, set, match'. Foi uma vitória muito especial para mim, tanto pelo rival que enfrentei, como pela maneira que consegui”, acrescentou Djokovic, que batalhou por 3h01 para conquistar a vitória que o colocou nas semifinais.

O sérvio fez questão de reforçar a qualidade de seu adversário. “Provavelmente foi um dos jogos mais complicados que já enfrentei nesta temporada. Em muitos momentos do confronto me senti perdido na quadra. Delpo estava incrível em todas suas facetas, me deu um enorme trabalho”.

Neste sábado às 15h, o líder do ranking retorna ao Foro Itálico para desafiar mais um argentino, desta vez o pequenino Diego Schwartzman, valendo uma vaga na final do torneio. “Não será um jogo fácil contra Schwartzman, que é um grande jogador e está fazendo um torneio fantástico”, afirmou Djokovic, que venceu seu próximo oponente nas duas vezes antes que se cruzaram.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis