Notícias | Dia a dia | Roland Garros
'Minhas expectativas são sempre altas', diz Osaka
25/05/2019 às 10h33

Osaka tenta conquistar seu terceiro título de Grand Slam em Paris

Foto: Divulgação

Paris (França) - Em busca de seu terceiro título de Grand Slam, Naomi Osaka garante que sempre tem grandes expectativas sobre si mesma. Às vésperas de estrear em Roland Garros, a jovem japonesa de 21 anos e atual líder do ranking mundial conta que até chegou a ter problemas com isso quando era mais jovem e que levou um tempo até conseguir lidar melhor com a situação.

Osaka, Halep, Serena ficam no mesmo lado da chave

"Eu sempre tive grandes objetivos e sonhos. Eu sempre pensei que seria a número 1 e ganharia um Grand Slam com 18 anos. Sei que isso soa um pouco louco", disse Osaka, aos jornalistas em Paris. "Quando isso não aconteceu, eu estava um pouco deprimida. Eu pensava que estava ficando para trás".

"Então eu meio que percebi que todo mundo tem seu próprio caminho. Eu realmente não deveria me comparar com qualquer outra pessoa e deveria continuar trabalhando o máximo que pudesse que eventualmente eu chegaria onde eu queria estar", comenta a atual campeã do Australian Open e do US Open.

Osaka explica que seu pensamento antes dos dois Grand Slam que venceu foram distintos. "Na Austrália, minha mentalidade era muito diferente do US Open. Principalmente, porque eu vinha de três derrotas seguidas antes de jogar em Nova York. Honestamente, eu só queria jogar bem. Talvez chegar às quartas, sabe? Mas depois eu acabei ganhando"

"E na Austrália, o objetivo era vencer. Era nisso que eu pensava quando eu acordava todos os dias. Na caminhada pelo túnel [em direção a Rod Laver Arena], você vê os dois troféus. Eu estava muito focada naquilo", comenta a japonesa sobre o título em Melbourne, que rendeu também a liderança do ranking da WTA. Em Paris, cinco jogadoras disputam o número 1. "Estou tentando manter essa mentalidade. Eu não quero estar aqui pensando em chegar às quartas. Claro que eu nunca cheguei tão longe neste torneio antes, mas meu objetivo é ser campeã".

A atual número 1 do mundo também fala sobre a possibilidade de ganhar os quatro Grand Slam seguidos e também sonha com uma medalha olímpica em Tóquio, no ano que vem. "Se falarmos sobre metas mais longas, é claro que eu também não venci Wimbledon, e seria muito legal ganhar tudo em um ano. Mas as Olimpíadas também estão chegando. Não podemos nos esquecer disso".

A estreia de Osaka em Roland Garros será contra a eslovaca Anna Schmiedlova. Caso vença seu primeiro compromisso, a japonesa certamente enfrentaria uma campeã de Grand Slam na fase seguinte, vinda do duelo entre Victoria Azarenka e Jelena Ostapenko.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series