Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Federer sobre jovem rival: 'Conheço mais o pai dele'
29/05/2019 às 18h29

Federer enfrentará o jovem norueguês de 20 anos Casper Ruud na próxima rodada de Roland Garros

Foto: Divulgação

Paris (França) - Veterano do circuito aos 37 anos, Roger Federer já começa a passar por situações inusitadas ao enfrentar rivais com grande diferença de idade. Adversário do jovem norueguês de 20 anos Casper Ruud, na terceira rodada de Roland Garros, Federer admitiu saber mais sobre o pai de seu oponente. Casper é filho de Christian Ruud, que jogou profissionalmente entre 1991 e 2001, foi top 40 no ranking e está atualmente com 46 anos.

"Eu sei provavelmente mais sobre o pai dele que sobre ele. Mesmo que eu nunca tenha jogado contra ele, nem contra o pai", disse Federer aos jornalistas em Paris. "Sei que o Casper melhorou muito nos últimos anos e acho que ele joga muito bem no saibro, mas eu não o vi jogar muito".

"Sei também que qualquer jovem de 20 anos sonha estar em um grande torneio e enfrentar um adversário top, em uma quadra central", comenta o campeão de 2009 e atual número 3 do mundo. "Pelo placar da vitória dele de hoje contra o [Matteo] Berrettini, ele parece ter jogado muito bem e merece estar na terceira rodada. Vou levá-lo muito a sério".

Federer avaliou seu desempenho na vitória por 6/4, 6/3 e 6/4 sobre o lucky-loser alemão Oscar Otte. "Devo dizer que me sinto muito bem, considerando que não jogava aqui há bastante tempo. Especialmente se eu lembrar de algumas semanas atrás, quando eu não sabia se poderia jogar bem e como eu me sentiria no saibro".

O suíço não disputava Roland Garros desde 2015 e chegou a ficar quase três anos sem jogar nenhuma partida no saibro pelo circuito profissional. Nesta temporada, atuou nos Masters 1000 de Madri e Roma antes do Grand Slam francês. "A temporada de quadra de saibro tem sido bastante exigente, mas é legal assim. Então, espero poder continuar. A próxima rodada definitivamente será mais difícil"

Adversário de Federer na próxima rodada, Ruud falou sobre relação que ele e o pai têm com o suíço. "Quando meu pai parou, ele tinha uns 30 anos e o Federer ainda era muito jovem, tinha 18 ou 19 anos, ainda estava surgindo. Meu pai conta que eles já treinaram juntos uma vez, mas nunca jogou com ele. Então, eu serei o primeiro Ruud a enfrentá-lo. Lembro de ver jogos do Roger na TV. Honestamente, eu era mais fã do Rafa [Nadal], mas os dois sempre foram os meus jogadores favoritos".

Atualmente com o melhor ranking da carreira, ao ocupar o 63º lugar, o jovem norueguês só tinha duas vitórias em Grand Slam e ampliou esse número ao superar Ernests Gulbis e Matteo Berrettini em Paris. "Não esperava ganhar em três sets seguidos, mas joguei muito bem quando mais tive, especialmente no final do primeiro e segundo set", disse Ruud sobre a vitória por 6/4, 7/5 e 6/3 sobre Berrettini nesta quarta-feira.

"Agora vou enfrentar um dos maiores campeões deste esporte na sexta-feira, então estou super empolgado com isso. Eu posso jogar solto e livre. É claro que ficarei um pouco nervoso, mas vou encarar isso como uma grande oportunidade e um privilégio de poder enfrentar o Roger", revela o norueguês, que busca a primeira vitória contra top 10 na carreira.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series