Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Ex-top 5, Safarova encerra a carreira em Paris
29/05/2019 às 20h12

Safarova teve carreiras vitoriosas em simples e duplas

Foto: Reprodução/Instagram

Paris (França) - Cerca de um mês depois de se despedir da torcida tcheca em Praga, Lucie Safarova encerrou definitivamente sua carreira profissional. A última partida da tcheca no circuito foi pela chave de duplas em Roland Garros. Safarova e a eslovaca Dominika Cibulkova perderam para a norte-americana Sofia Kenin e a alemã Andrea Petkovic por 6/4 e 6/0.

Safarova teve carreiras vitoriosas em simples e duplas. Individualmente, foi vice-campeã de Roland Garros em 2015, ano que perdeu a final para Serena Williams. A tcheca venceu sete torneios da WTA e chegou a ser número 5 do mundo. Ela também tem uma semifinal de Wimbledon no currículo. Ela ocupava atualmente o 139º lugar do ranking, mas não jogava em simples desde setembro do ano passado.

Nas duplas, Safarova chegou a liderar o ranking mundial por seis semanas, e ganhou 15 títulos, incluindo cinco troféus de Grand Slam ao lado da norte-americana Bethanie Mattek-Sands. Foram duas conquistas do Australian Open (2015 e 2017), duas de Roland Garros (2015 e 2017) e uma do US Open (2016). Além disso, a tcheca esteve nas conquistas da Fed Cup de 2011, 2012, 2014 e 2015.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

It has been fun to step for one last time on the court at #rg19! Thank you @domicibulkova for sharing this moment with me! #officially #retired #thankyou ❤️😘

Uma publicação compartilhada por Lucie Safarova (@lucie.safarova) em

A jogadora de 32 anos pretendia encerrar sua carreira profissional no Australian Open, em janeiro, mas uma lesão no punho acabou adiando seus planos. Por conta disso, acabou realizando uma breve turnê de despedida, ao disputar o WTA de Praga, o Premier de Stuttgart e também a Fed Cup antes de Roland Garros. A tcheca chegou a ser finalista no saibro alemão ao lado da russa Anastasia Pavlyuchenkova. Ela pretendia jogar com Mattek-Sands em Paris, mas a norte-americana está lesionada.

"Roland Garros é super especial para mim. São daqui as melhores lembranças da minha carreira de simples. Sempre vou lembrar da final de 2015 e da atmosfera em Chatrier", disse Safarova, que perdeu a final de 2015 para Serena Williams. "É claro que ganhar duas vezes nas duplas com a Bethanie também foi incrível. Eu amo Paris e então foi certo jogar a última partida da minha carreira aqui".

"Não me lembro de uma época em que não era tenista, porque comecei quando tinha três anos", afirmou a canhota tcheca. "Eu não acho que seja possível me preparar 100% para essa mudança na vida. É a maior decisão na vida de um atleta e também a mais difícil. Depois de trabalhar no tênis por tanto tempo, você tem que começar algo completamente novo".

"Tomei essa decisão lentamente, no ano passado. Percebi que vinha tendo muitos problemas de saúde, e com as viagens também. Não estava mais feliz como costumava ser. Conversei com amigos e familiares e comecei a pensar em como queria terminar. Eu não queria cair no ranking e ter que jogar qualis, acabando com memórias piores. Então tomei a decisão de começar algo novo e isso me fez feliz".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series