Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic confirma e anota 23ª seguida em Slam
30/05/2019 às 10h54

Novak Djokovic teve outra exibição segura em Roland Garros

Foto: Arquivo

Paris (França) - Com apenas um momento de instabilidade na metade do segundo set, o sérvio Novak Djokovic impôs o esperado domínio sobre o suíço Henri Laaksonen, 104º do mundo que havia perdido no qualificatório e entrou de última hora. Marcou 6/1, 6/4 e 6/3, avançando à terceira rodada de Roland Garros em apenas 93 minutos.

Seu próximo adversário também não figura no top 100: o italiano Salvatore Caruso, atual 147º do mundo aos 26 anos. Saído do qualificatório, ele já teve dois boas vitórias na chave principal em cima de Jaume Munar e agora contra o local Gilles Simon, parciais rápidas de 6/1, 6/4 e 6/4.

Djokovic chega a sua vitória de número 267 em Grand Slam e à 65ª em Roland Garros, onde compete pela 15ª vez. Nessa trajetória toda, só não atingiu a terceira rodada em uma edição, a primeira que disputou em 2005 quando 'furou' o quali e ainda foi obrigado a abandonar diante de Guillermo Coria.

Campeão de 2016, o sérvio caiu nas quartas de final nos dois anos seguintes. Agora, busca a mesma façanha: se conquistar o título, terá a propriedade dos quatro troféus de Slam ao mesmo tempo. Está agora com 23 vitórias seguidas nos grandes torneios.

O primeiro set durou apenas 23 minutos e ainda assim sete dos 12 pontos que o suíço anotou foram por erros do cabeça 1. Djokovic foi muito firme com o saque, a ponto de ceder apenas três pontos, e mostrou um grande volume de jogo, alternando entre deixadas e bolas longas que deixaram Laaksonen totalmente perdido.

Djokovic também teve boa chance de simplificar o segundo set quando obteve quebra no quinto game. Mas aí perdeu intensidade e permitiu que o suíço jogasse mais com o forehand. Permitiu o empate, mas outra vez tirou o serviço adversário e aí não vacilou mais.

Decidido a não ficar além do necessário em quadra, o sérvio calibrou as devoluções e já saiu com quebra no terceiro set. Laaksonen continuou lutando e fez ainda bons games, mas não evitou outro serviço perdido no final.

Djokovic terminou a partida com 66% de acerto do primeiro saque e 81% desses pontos vencidos (36 em 44), com 21 winners e 24 erros. Nem precisou ir muito à rede, com cinco tentativas e quatro pontos.

Comentários