Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev vira contra Fognini e vai desafiar Djokovic
03/06/2019 às 13h12

Zverev busca sua primeira semifinal de Slam

Foto: Arquivo

Paris (França) - O alemão Alexander Zverev segurou os nervos, se manteve agressivo e conseguiu virar a partida diante do italiano Fabio Fognini. Com o placar de 3/6, 6/2, 6/2 e 7/6 (7-5), após 2h56, ele se garantiu pelo segundo ano consecutivo nas quartas de final de Roland Garros.

Para obter a maior campanha de sua carreira num Grand Slam, Sascha agora tem um enorme desafio: superar na quarta-feira o número 1 do mundo Novak Djokovic, que ainda não cedeu um set sequer nesta edição do torneio, com um total de meros 31 games perdidos.

Cada um venceu duas vezes no duelo direto entre eles. Zverev foi campeão em Roma de 2017 no primeiro encontro. No ano passado, foram mais três. O sérvio ganhou na semi de Xangai e na fase de grupos do Finals de Londres, mas o alemão brilhou na decisão do mesmo Finals logo depois.

Em momento instável ao longo de 2019, Zverev vinha mal na temporada de saibro até enfim ganhar o ATP 250 de Genebra nas vésperas de Paris. Decepcionou com derrotas na estreia de Barcelona e de Roma, marcou apenas uma vitória em Monte Carlo - caindo justamente para Fognini - e foi quartas em Madri e em Marrakesch.

Com a campanha em Paris, ele se iguala a Boris Becker e Michael Stich como únicos alemães a somarem ao menos duas quartas na chave masculina de Roland Garros. Becker obteve três e Stich, duas.

Para obter a terceira vitória sobre Fognini, precisou de físico e de cabeça fria. Perdeu muito cedo o saque na partida e demorou para achar o melhor ritmo no fundo de quadra. Pouco a pouco, porém, ganhou confiança e aí dominou amplamente Fognini nas duas séries seguintes, ainda que o italiano usasse toda sua habilidade para mudar o ritmo dos pontos, usando curtas ou jogando em cima da linha de base. Essencial para isso foi subir muito a produção com o primeiro saque, sempre acima dos 70% de aproveitamento, apesar das 9 duplas faltas.

O quarto set foi o mais equilibrado, com games longos e intensamente disputados. Fognini escapou de dois break-points para empatar por 1/1 e em seguida conseguiu pressionar o alemão, mas sem sucesso. Nos nono e 11º games, vieram chances cruciais de quebra e em ambas Zverev foi muito corajoso, disparando backhands na paralela. Aí faltou um pouco de sorte para o italiano no começo do tiebreak, deixando escapar dois lances que pareciam favoráveis. Fez então uma dupla falta para permitir 4-2 e não se recuperou mais.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series