Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic: 'Estou bem perto de meu melhor nível'
03/06/2019 às 18h03

Djokovic ainda não perdeu sets na campanha até as quartas em Paris

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de conseguir mais uma vitória tranquila em Roland Garros e garantir seu lugar nas quartas de final do Grand Slam francês, Novak Djokovic segue plenamente satisfeito com seu desempenho em quadra nessas duas semanas. O líder do ranking mundial acredita estar bem próximo do melhor nível de tênis que pode apresentar em uma quadra de saibro.

"Cheguei às quartas-de-final e jogando muito perto do melhor nível de tênis que posso ter no saibro", disse Djokovic após vencer o alemão Jan-Lennard Struff por 6/3, 6/2 e 6/2 nesta segunda-feira. "Estou satisfeito com todos os aspectos do meu jogo. Tudo está se encaixando lindamente. Estou motivado para lutar pelo título. É por isso que estou aqui. Mas ainda é um longo caminho a percorrer".

O sérvio conta que sua partida das oitavas de final começou equilibrada, mas ficou mais tranquila depois que ele conquistou a primeira quebra. "Tivemos alguns games muito duros no início e, depois, até o 3/3, estávamos confirmando nossos games de serviço de forma bastante confortável".

"Ele estava sendo muito agressivo, não cometendo muitos erros não-forçados", avalia o número 1 do mundo. "Mas, depois disso, comecei a ler melhor o saque dele e consegui uma quebra e o jogo mudou. Quebrei o saque dele também no primeiro game do segundo set e isso obviamente me deu asas", acrescentou o campeão de 2016.

Ainda sem perder sets no torneio, Djokovic foi perguntado se o caminho muito tranquilo até as quartas poderia atrapalhar seu ritmo de jogo, o que ele nega. "Eu não me importo com isso, para ser honesto. Tenho muita experiência e sei lidar com situações em que você enfrenta break points ou fica muito tenso. Já tive muitos jogos equilibrados em minha carreira e posso confiar nessa experiência".

"Acho que é bom ser testado a partir dessa perspectiva, mas ao mesmo tempo, também é conservar a energia para o que está chegando", complementou o número 1 do mundo. Seu próximo compromisso será contra o alemão Alexander Zverev, quinto colocado no ranking mundial. O histórico entre eles está empatado por 2 a 2.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series