Notícias | Dia a dia | Roland Garros
WTA contesta Roland Garros por semis fora da Chatrier
06/06/2019 às 15h42

Steve Simon, CEO da entidade, contestou a decisão dos organizadores

Foto: Arquivo

Paris (França) - Após a divulgação da programação de jogos desta sexta-feira em Roland Garros, a WTA divulgou uma nota contestando o posicionamento da organização Grand Slam francês. As duas semifinais da chave feminina serão simultâneas e acontecerão fora da quadra Philippe Chatrier, principal arena do complexo parisiense.

A partir das 6h (de Brasília) desta sexta-feira, Ashleigh Barty e Amanda Anisimova irão se enfrentar na quadra Suzanne Lenglen. Já a partida entre Johanna Konta e Marketa Vondrousova acontece na recém-inaugurada quadra Simonne Mathieu. Lembrando que há previsão de chuva para sexta-feira e a final feminina já será no sábado.

"Não há dúvida de que a programação foi prejudicada pelas condições climáticas e a WTA entende os problemas de agendamento apresentados em Roland Garros", diz o comunicado da entidade que administra o circuito feminino. "Estamos, no entanto, extremamente desapontados com a programação das duas semifinais femininas para quadras externas. Essa decisão é injusta e inadequada".

"As quatro mulheres chegaram até aqui ganharam o direito de jogar no maior palco. Acreditamos que outras soluções seiram possíveis, o que teria sido benéfico para os fãs, assim como para todas as jogadoras", assinou o executivo Steve Simon, CEO da WTA.

A quadra Philippe Chatrier receberá as duas semifinais masculinas a partir das 7h50. O primeiro jogo terá Roger Federer contra Rafael Nadal. Na sequência, Novak Djokovic enfrenta Dominic Thiem. Como acontece desde 2017, Roland Garros vende duas sessões de ingressos para as semifinais masculina. Dessa forma, quem quiser acompanhar as duas partidas no estádio tem que comprar dois ingressos, e não mais para uma sessão única.

Comentários