Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Chuva paralisa vitória parcial de Thiem sobre Djoko
07/06/2019 às 12h45

Paris (França) - Ameaçando as quadras de Roland Garros desde os primeiros instantes desta sexta-feira, a chuva enfim atrapalhou de vez as disputas. Depois de chegar a causar breves paralisações nas semifinais femininas e na vitória do espanhol Rafael Nadal sobre o suíço Roger Federer, o mau tempo tirou de quadra o austríaco Dominic Thiem e o sérvio Novak Djokovic, na última semi da rodada.

Atual vice-campeão, o austríaco vinha vencendo o jogo, com o placar de 6/2, 3/6 e 3/1 após 1h28 de disputa. Como a previsão do tempo não é das melhores para o decorrer do dia, podendo chover até o fim de sexta, a organização do torneio pode acabar alterando a final masculina para segunda-feira se este confronto não for finalizado até o fim do dia.

Como estava o jogo até então

Assim como aconteceu na outra semifinal, o forte vento foi o personagem principal no começo do duelo entre Djokovic e Thiem. O austríaco optou corretamente por usar o máximo de tospin dos dois lados e com isso controlou melhor a bola, e consequentemente a cabeça. Djokovic se perdeu rapidamente, cometeu erro atrás de erro e não achou soluções.

Ainda perdido, Djokovic evitou dois break-points no terceiro game do set seguinte, o que se mostraria essencial. Pouco depois, a chuva forçou uma rápida paraliação e o sérvio voltou diferente do vestiário. Não reclamou mais, manteve-se paciente nas trocas e usou seguidos slices de forehand para se manter vivo nas trocas. Aí foi o austríaco quem se apressou e pagou o preço: sofreu quebra no oitavo game e cedeu o empate em seguida. Thiem só marcou 3 winners diante de 10 e cometeu 10 erros frente a 7.

O terceiro set começou extremamente equilibrado, apesar de Djokovic outra vez tenha salvado break-point logo no segundo game. O vento não dava trégua e os jogadores improvisavam. Por fim, o topspin de forehand de Thiem funcionou e ele aproveitou a chance de marcar 3/1. Em seguida, choveu de novo e nova paralisação.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series