Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Após buscar a virada, Barty destaca espírito de luta
07/06/2019 às 15h31

Barty viveu situação delicada na partida no início do segundo set

Foto: Divulgação

Paris (França) - A difícil vitória na semifinal de Roland Garros nesta sexta-feira deu bastante confiança para Ashleigh Barty. Depois de perder o primeiro set para a norte-americana de 17 anos Amanda Anisimova, a australiana começou a parcial seguinte perdendo por 3/0, sem fazer ponto algum, mas conseguiu buscar uma forte reação na partida. Barty acredita que não jogou tão bem quanto nas fases anteriores, mas que seu espírito de luta foi determinante.

"Estou orgulhosa de mim mesma por lutado tanto hoje e ter encontrado uma maneira de vencer. Estava frio e ventando muito. Foi um jogo duro", disse Barty após a vitória contra Anisimova por 6/7 (4-7), 6/3 e 6/3 na manhã desta sexta-feira em Paris. "Sinto que joguei um tênis muito bom, um tênis consistente, nas últimas duas semanas. Ainda que eu não conseguisse manter esse nível durante o jogo inteiro hoje, eu consegui jogar assim nos momentos mais importantes", avalia a australiana, que tenta ser a primeira jogadora de seu país a conquistar Roland Garros desde Margaret Court em 1973.

Barty havia feito um começo de jogo impressionante ao abrir 5/0 em apenas 14 minutos. A australiana controlava as ações muito por conta de suas variações de altura e peso de bola. Anisimova conseguiu equilibrar as ações do primeiro set tentando se aproximar da linha de base e encurtar os pontos, estratégia que teve muito êxito e rendeu seis games seguidos à norte-americana.

Embora tenha perdido a chance sacar para fechar o primeiro set Anisimova conseguiu definir a parcial no tiebreak e abrir 3/0 no segundo ao vencer doze pontos seguidos. No entanto, Barty conseguiria novamente prolongar as trocas de bola e teve sucesso. Ela venceu seis games seguidos no segundo set, contanto com 13 erros da norte-americana. Já no último set, com ameaça de chuva em quadra, a australiana dominou e conseguiu duas novas quebras.

Final contra Vondrousova neste sábado
Atual número 8 do mundo, Barty chegará ao terceiro lugar do ranking mundial e pode assumir a vice-liderança em caso de título. A australiana enfrenta a canhota tcheca de 19 anos Marketa Vondrousova, 38ª do ranking, a partir das 10h (de Brasília) deste sábado em Paris.

"Ela tem sido muito consistente durante todo o ano. Provavelmente, ela se sente mais confortável no saibro do que em qualquer outra superfície. Ela tem muita variedade em seu jogo. Ela pode mover a bola ao redor da quadra, e ela própria se movimenta excepcionalmente bem", comenta Barty, que venceu os dois duelos anteriores contra Vondrousova. "Para mim, é mais uma oportunidade para tentar usar o meu estilo de tênis, tanto quanto for possível, sabendo que às vezes o jogo não vai estar no meu controle".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series