Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Barty: 'Jamais havia sonhado vencer Roland Garros'
08/06/2019 às 17h15

Paris (França) - Campeã de Roland Garros neste sábado, batendo a jovem tcheca Marketa Vondrousova na decisão, a australiana Ashleigh Barty conquistou seu primeiro título de Grand Slam justamente no saibro, o piso que ela menos gosta, tanto que em suas cinco aparições anteriores na terra batida parisiense a atual número 8 do mundo havia conquistado apenas duas vitórias.

“Durante estas duas semanas as estrelas se alinharam para mim, fui capaz de jugar um grande tênis e fiz exatamente o que precisava nos momentos importantes. Jamais havia sonhado vencer Roland Garros. Claro que eu tinha sonhos e objetivos quando era pequena, mas isso é algo incrível” comentou a australiana de 23 anos, que agora soma nove triunfos na competição.

“Acho que no ano passado já havia conseguido jogar bem no saibro. Venho aprendendo mais e mais a cada ano que passa, a dada partida que disputo e consegui aplicar tudo isso aqui da melhor maneira possível. Foram duas semanas fantásticas”, acrescentou Barty, que chegou a deixar o tênis de lado durante mais de um ano.

Depois do US Open de 2014, a australiana resolveu parar com o circuito e só voltou a competir no meio de 2016. “Precisava passar por aquilo e sinto que foi a melhor decisão. Nunca disse que não voltaria mais ao tênis. O que eu precisava é de uma vida normal, longe do tênis, para assim poder amadurecer como pessoa”, contou a campeã de Roland Garros, que neste período se aventurou nos campos de críquete.

Barty também lembrou do sufoco que passou para superar a semi e que por isso chegou mais leve na final. “Ontem foi uma montanha russa, joguei muito bem em alguns momentos e muito mal em outros. Cheguei então para a final de hoje com a mentalidade e que talvez não pudesse ter outra oportunidade assim e por isso precisava agarrá-la”.

Questionada sobre a temporada de grama, ela falou que primeiro irá curtir sua conquista para depois focar em sua sequência no circuito. “Ainda há um longo caminho até Wimbledon, vou comemora agora com minha equipe e pegar uns dias de descanso para colocar a cabeça no lugar. Espero fazer bonito na grama e quem sabe ir longe mais uma vez em outro Grand Slam”, encerrou a futura número 2 do mundo.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series