Notícias | Dia a dia
Nadal vê Djokovic mais longe e Federer mais perto
10/06/2019 às 08h15

Miami (EUA) - Apesar de mais uma brilhante conquista em Roland Garros, levantando sua 12ª taça no Grand Slam francês, o espanhol Rafael Nadal viu sua situação no ranking ficar um pouco pior, uma vez que ele está agora mais distante do sérvio Novak Djokovic e viu o suíço Roger Federer encurtar a distância entre os dois.

Por defender o título do ano passado no saibro parisiense, Nadal apenas manteve a pontuação, ao passo que tanto Djokovic quanto Federer acabaram somando mais do que na temporada passada. Quadrifinalista em 2018, o sérvio fez semi desta vez, campanha semelhante à do suíço, que sequer havia jogado em Paris no último ano.

Enquanto o espanhol seguiu com seus 7.945 pontos, ‘Nole’ saltou de 12.355 para 12.715, ampliando a distância para Rafa, que antes era de 4.410 pontos e agora é de 4.770. Um pouco mais atrás, Federer somou ainda mais, saindo dos 5.950 pontos para os atuais 6.670, encurtando a diferença para o canhoto de Mallorca de 1.995 pontos para 1.275.

Como não irá jogar nesta primeira semana na grama, em que defende o título no ATP 250 de Stuttgart, o tenista da Basileia perderá 250 pontos na próxima lista, mas ainda assim estará mais próximo de Nadal do que quando começou a temporada de saibro.

Nadal foi o pior do ‘Big 3’ no saibro

Mesmo tendo levantado dois troféus na temporada de saibro, Roland Garros e Masters 1000 de Roma, o espanhol foi o único entre os três primeiros que perdeu terreno neste período do ano, uma vez que defendia muitos pontos. Ele largou na sequência de eventos na terra batida com 8.725 e acabou com 7.945, num prejuízo de 780 pontos.

Djokovic foi o grande vencedor na disputa entre os três, saindo de 11.070 pontos para os atuais 12.715, ganhando no saibro 1.645 pontos no período. Federer também ganhou um bom terreno, até porque não jogava na terra batida desde 2016, saltando de 5.590 para 6.670, num acréscimo de 1.080 pontos no ranking.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis