Notícias | Dia a dia
Becker dispara contra atitude das novas gerações
11/06/2019 às 15h58

Paris (França) - Mais uma vez o título de um Grand Slam acabou nas mãos de um representante do ‘Big 3’. Após três conquistas seguidas do sérvio Novak Djokovic, em Roland Garros foi a vez do espanhol Rafael Nadal levantar mais uma taça, a 12ª no torneio e a 18ª em um dos quatro principais torneios do circuito.

Esta foi a 10ª conquista seguida do Big 3, que também viu títulos do suíço Roger Federer neste período. O domínio dos três fez o alemão Boris Becker questionar a capacidade, a qualidade e a atitude nas novas gerações, que poucas vezes conseguem incomodar Federer, Nadal e Djokvic, principalmente quando o assunto são os Slam.

“Dos jogadores que ainda seguem na ativa, (Dominic) Thiem é o único com menos de 28 anos que já disputou uma final de Grand Slam. Isso não é bom. Devemos questionar a qualidade e a atitude de todos eles”, disse o alemão ex-número 1 do mundo para o Eurosport.

Becker não vê a mesma mentalidade competitiva nos mais novos e acredita que isso seja a grande diferença entre eles e a série de ‘trintões’ que predomina no circuito. “As pessoas precisam se acostumar com os novos jogadores e estes precisam mostrar que conseguem fazer coisas grandes para que passemos a falar cada vez menos de Roger e Rafa”, observou.

“Em algum momento haverá uma queda no jogo deles (Federer, Nadal e Djokovic) e a nova geração será o centro das atenções. Nessa hora será que o público geral saberá quem eles são? Serão suficientemente bons ou só uma enganação? Conseguirão levar o esporte a outro nível?”, questionou o germânico.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis