Notícias | Dia a dia
Federer diz estar melhor fisicamente do que antes
22/06/2019 às 18h03

Federer busca o terceiro título da temporada e o 19º sobre a quadra de grama na carreira

Foto: ATP

Halle (Alemanha) - Depois de quatro vitórias, duas delas muito exigentes, Roger Federer está em condições de lutar pelo 10º título no ATP 500 de Halle, façanha que escapou dele no ano passado. Mas o suíço, perto de completar 38 anos, garante estar em forma física ainda melhor do que 12 meses atrás.

"Estou feliz e aliviado por ter alcançado de novo uma final em Halle. Foi um trabalhão ter chegado até aqui, acima de tudo nos últimos dois jogos. As coisas saíram muito bem nesta semana", avaliou. "Já foram muitas finais, muitas recordações, mas esta será bem diferente das outras que fiz aqui. Depois de perder para (Borna) Coric na decisão do ano passado, tenho uma nova oportunidade e não sabia que teria essa chance".

Leia também: Federer busca o deca e o 102º título em Halle

Questionado se o esforço dos quatro jogos não poderá influenciar na decisão diante do belga David Goffin, o número 3 do ranking se diz tranquilo: "Sinto que estou em melhor forma hoje neste mesmo estágio dos anos anteriores, mesmo sem ter jogado tanto nas últimas temporadas como agora. Para me mexer bem, tive de colocar uma energia extra".

Ele admite o favoritismo contra Goffin e mostrou grande respeito pelo ex-top 10, que o derrotou uma única vez em oito partidas, na semi do Finals de Londres do ano passado. "O histórico de duelos contra Goffin me dá um certo grau de confiança. Sempre fui um admirador do tênis de David e assim será um duelo especial. Ele é uma pessoa muito amável e na quadra sabemos que é muito rápido e tem um backhand bem sólido. Será parecido com o desafio do ano passado diante de Coric".

Leia também: Goffin surpreende outra vez e decide em Halle

Federer atingiu neste sábado 180 vitórias sobre a grama em sua carreira, e está agora a apenas cinco do recorde do norte-americano Jimmy Connors. Mais uma vez, a aposentadoria foi tema e ele diz que não sabe seu futuro. "Neste momento não tenho nem mesmo um plano A, B ou C. A prioridade será minha família e minha fundação. Obviamente que os negócios me manterão no mundo do tênis, quem saber jogar partidas por boas causas também seja opção".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis