Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Algoz de Venus, Gauff avisa: 'Quero ganhar o título'
01/07/2019 às 20h05

Com apenas 15 anos, Cori Gauff já eliminou a pentacampeã do torneio na primeira rodada

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Mesmo com apenas 15 anos, Cori Gauff tem objetivos bastante ambiciosos no primeiro Grand Slam que disputa em sua carreira. Responsável por eliminar a pentacampeã Venus Williams, a promissora atleta norte-americana sonha com o título em Wimbledon e reitera o desejo de fazer história no esporte. 

"Meu objetivo é vencer o torneio. Não importa contra quem eu jogue, eu quero ganhar", disse Gauff após a vitória por duplo 6/4. "Tive quatro match points contra a Venus e sabia que o jogo era meu, independente do que acontecesse. Não fiquei surpresa por ter vencido. Acho que as pessoas se limitam demais. Eu gosto de sonhar muito alto. Todos vamos morrer um dia e quero aproveitar ao máximo tudo isso".

Ex-número 1 do circuito juvenil e atual 313ª do ranking, Gauff entrou na chave de Wimbledon depois de passar pelo quali na semana passada. "Eu já disse isso antes: Quero ser a maior de todas. Meu pai me disse que eu poderia fazer isso quando tinha oito anos", acrescentou. "Se eu entrasse nesse jogo dizendo: 'Vamos ver quantos jogos posso ganhar contra ela', eu não teria vencido. Meu objetivo era jogar o meu melhor. Meu sonho era vencer. Foi o que aconteceu".

Gauff falou sobre sua admiração por Venus, mas sabia que precisava focar em seu próprio jogo. "Disse à ela na rede 'Obrigada por tudo o que você fez pelo esporte'. Ela é uma inspiração para muitas pessoas e sempre foi gentil nas vezes que nos encontramos", disse a atleta de 15 anos, que citou as constantes comparações que são feitas. "Eu sou muito comparada à Venus, porque nós duas somos altas e jogamos parecido. Mas quando estou em quadra, tenho que ser eu mesma".

"Na quadra, eu não estava pensando na Venus. Eu estava apenas jogando meu jogo. Não importa contra quem eu jogue, quero ganhar. Então é isso que eu estava pensando o tempo todo. Eu não estava realmente pensando sobre quem eu estava enfrentando do outro lado da rede", avaliou a jovem tenista, que agora enfrenta a eslovaca Magdalena Rybarikova, ex-top 20 e semifinalista de Wimbledon em 2017.

Eliminada na estreia, Venus foi econômica nas respostas após a partida. "Fico feliz em vê-la jogando tão bem. Ela fez muitas coisas bem hoje, colocou mais bolas em quadra, sacou e se movimentou bem, enquanto eu não joguei bem. Então foi um contraste dos dois lados", afirmou. A pentacampeã evitou prognósticos sobre a carreira de Gauff: "O céu é o limite para ela" e deixou um conselho: "Que ela se divirta em quadra e aproveite a vida". Perguntada se irá jogar Wimbledon no ano que vem, já aos 40 anos, ela declarou: "Esse é o plano".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series