Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Controlei as emoções e passei por cima', vibra Bia
02/07/2019 às 19h08

Bia marcou uma expressiva vitória sobre Garbiñe Muguruza

Foto: AELTC/Tim Clayton

Londres (Inglaterra) - A histórica vitória na rodada de estreia em Wimbledon encheu Beatriz Haddad Maia de confiança. Depois de passar por um qualificatório de três rodadas na semana passada, a número 1 do Brasil e 121ª colocada no ranking mundial surpreendeu a espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e campeã do torneio em 2017.

Bia surpreende e elimina Muguruza em Wimbledon

"Pra mim foi uma conquista pessoal. Eu já vinha jogando contra essas grandes jogadoras há algum tempo e hoje consegui controlar as minhas emoções e passar por cima", disse Bia Haddad Maia, após a vitória por duplo 6/4 sobre Muguruza nesta terça-feira.

"Eu sabia que estava jogando contra uma menina muito boa, e que já havia me vencido antes e em outras condições", explicou a brasileira, que perdeu para a espanhola no Premier de Cincinnati em 2017. "Foi um jogo duro e sabia que qualquer bola ia contar muito".

"Minha tática hoje era jogar solta. Nos dois primeiros games, ela começou com uma intensidade muito boa e eu ainda estava com um pouco de frio na barriga", avalia a canhota paulista de 23 anos, que marcou sua quarta vitória em partidas de Grand Slam. "Fiquei muito contente com o meu desempenho. Principalmente, nos momentos importantes da partida, usei muito meu saque e joguei confiante".

Superada por Bia nesta terça-feira, Muguruza tem dois títulos de Grand Slam. Além do título conquistado há dois anos, a espanhola também foi campeã de Roland Garros em 2016. Ela também foi finalista de Wimbledon em 2015. A ex-número 1 aparece atualmente na 27ª posição do ranking aos 25 anos.

Em termos de ranking, Bia tem vitórias contra jogadoras melhor posicionadas, mas fora de grandes torneios. Este ano, a brasileira derrotou a então número 4 do mundo Sloane Stephens no piso duro de Acapulco. Já em 2017, passou pela australiana Samantha Stosur, que ocupava o 19º lugar, no saibro de Praga.

"Obviamente, eu escutava muito mais gente torcendo por ela, mas buscava energia do meu boxe no jogo. Eu a respeito muito, já a vi ganhar muitos torneios, mas eu não tinha nada a perder, estava jogando bem e passei um quali duro", acrescentou Bia, que deverá voltar ao top 100 do ranking mundial. A melhor marca de sua carreira foi o 58º lugar.

Bia agora se prepara para enfrentar a convidada britânica Harriet Dart, apenas 182ª colocada no ranking mundial. Em caso de mais uma vitória, a brasileira pode cruzar o caminho da número 1 do mundo Ashleigh Barty já na terceira rodada. "Estou muito feliz com o tênis que venho jogando. Vou seguir confiando em mim, independente da adversária. Meu próximo objetivo é minha próxima partida e ver o que acontece daqui pra frente".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series