Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Amo esse esporte e quero continuar', diz Sharapova
02/07/2019 às 20h59

Sharapova abandonou sua partida de estreia em Wimbledon nesta terça-feira

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Eliminada ainda na primeira rodada de Wimbledon, Maria Sharapova abandonou uma partida de Grand Slam pela primeira vez na carreira. A russa sentiu uma lesão no antebraço esquerdo durante o jogo contra a francesa Pauline Parmentier nesta terça-feira. Depois de vencer o primeiro set e liderar o segundo por 5/2, Sharapova não aproveitou suas chances e permitiu a reação da rival. Já sofrendo com os problemas físicos, foi presa-fácil no último set e jogou a toalha quando a derrota já parecia iminente.

"Tive um problema no tendão do meu antebraço esquerdo e isso começou a se manifestar durante a partida. Isso aconteceu no segundo set e é muito raro que eu abandone uma partida antes do fim, disse Sharapova após a abandonar a partida contra Parmentier quando perdia por 4/6, 7/6 (7-4) e 5/0. "Isso realmente é muito dolorido para mim. Eu provavelmente não conseguiria jogar o terceiro set, mas fiz o meu melhor".

"Eu nunca tomei o caminho mais fácil. Eu sempre me caracterizei como uma pessoa que se dedica e se sacrifica muito. Como eu disse, esses momentos são difíceis, mas eu amo o que faço. Eu ainda tenho muita paixão por isso", acrescentou a ex-número 1 do mundo e vencedora de cinco títulos de Grand Slam. 

"O mais fácil para mim seria me dedicar a outras coisas e parar de sofrer. Tenho oportunidades em outras áreas, mas não consigo sentir o que sinto em um esporte como esse, quero continuar no circuito e quero ganhar algo importante de novo, não importa quão complicada seja a situação agora", comentou a jogadora de 32 anos, que aparece atualmente apenas no 80º lugar do ranking. Em 2019, ela disputou apenas cinco torneios.

Sharapova também falou sobre a situação do ombro direito, que ela operou em fevereiro. "Penso que eu lidei bem com a situação do ombro nos últimos cinco meses, porque sabia que estava fazendo a coisa certa. No Australian Open e em São Petersburgo, eu terminava as partidas e eu simplesmente não me importava com o nível do meu jogo, e nem me sentia feliz por vencer ou jogar bem. Eu só estava pensando no que eu faria depois para tratar do meu ombro. Fiz o possível para ter condições de disputar esse torneio. Mas obviamente não era o jeito que eu queria me apresentar aqui".

Comentários