Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Kyrgios revela empolgação para duelo com Nadal
03/07/2019 às 08h06

Londres (Inglaterra) - Se para muitos ter que enfrentar o espanhol Rafael Nadal logo nas primeiras rodadas de um Grand Slam não é uma boa ideia, para Nick Kyrgios parece ser justamente o contrário. Próximo adversário do canhoto de Mallorca em Wimbledon, o australiano vê neste duelo uma motivação extra para entrar em quadra e dar o seu melhor.

“Quando vi que ele estava na minha chave eu fiquei empolgado. Desde pequeno você sonha em enfrentar os melhores na melhor quadra do mundo. Não sei quando estarei novamente nesta posição e por isso darei o melhor de mim”, comentou Kyrgios, que já encarou Nadal uma vez na grama do All England Club, em 2014, e levou a melhor sobre o então número 1 do mundo.

“Foi um dos momentos mais especiais que já tive. Rafa é um dos melhores da história. Não chego como favorito, mas sei que se jogar bem posso vencê-lo. Preciso ter a atitude correta, tenho que querer lutar por cada ponto e se não fizer isso vai ser fácil para ele”, acrescentou o australiano.

O retrospecto mostra que o duelo tem tudo para ser disputado, são seis os embates até então e três vitórias para cada lado. Kyrgios venceu a última, no ATP 500 de Acapulco deste ano, em um jogo bastante movimentado e que acabou com uma certa tensão entre os dois. Nadal chegou a afirmar que o australiano tem muito talento e pouco respeito.

“Não acredito que possamos ir juntos a um bar e tomar uma cerveja. Há tenistas com quem me dou bem e outros nem tanto. Neste caso vejo um respeito mútuo e nada mais”, comentou Nick sobre seu relacionamento com Nadal dentro do vestiário. Contudo, logo após as críticas do espanhol, ele foi mais enfático e falou que não daria ouvidos ao tenista de Mallorca.

Kyrgios também se defendeu dos questionamentos quanto a seu caráter. “Só porque sou diferente se cria todo esse alarido. As pessoas são diferentes entre si e se todos fossem iguais seria muito chato. Não sei porque é tão difícil entender que eu jogo diferente, o esporte tem um grave problema com isso”.

Sobre a dura vitória em cinco sets para cima de Jordan Thompson na estreia, ele destacou o bom momento do compatriota. “Foi muito dito, Thompson é provavelmente um dos jogadores de grama mais em forma na temporada, fez final em s-Hertogenbosch e se sente muito cômodo neste piso. Quando vi a chave fiquei emocionado, porque nos conhecemos desde que temos 9 anos. Foi uma das partidas mais longas que joguei em muito tempo e foi divertida”, finalizou o australiano.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series