Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Bia não acha ritmo, sente lesão e cai em Wimbledon
04/07/2019 às 09h32

Londres (Inglaterra) - Depois de uma brilhante vitória na estreia, derrubando a espanhola Garbiñe Muguruza, campeã de 2017, a paulista Beatriz Haddad Maia não manteve o embalo, voltou a sentir problemas físicos, desta vez na perna esquerda, e acabou eliminada na segunda rodada. Sua algoz foi a atleta da casa Harriet Dart, que superou os altos e baixos desta quinta-feira e derrubou a brasileira por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7-4), 3/6 e 6/1, em 2h24 de disputa.

Um ano mais nova que Bia, a britânica conquistou neste ano em Wimbledon suas duas primeiras vitórias da carreira em Grand Slam. A busca pelo terceiro triunfo será um desafio ainda maior, já que sua próxima adversária será nada mais nada menos do que Ashleigh Barty, atual número 1 do mundo e campeã de Roland Garros menos de um mês atrás. A australiana passou fácil pela belga Alison van Uytvanck, gastando apenas 55 minutos para triunfar com o placar final de 6/1 e 6/3.

A britânica surpreendeu pela consistência que achou nos golpes de fundo de quadra e por sua coragem em forçar muitas paralelas, principalmente com seu backhand bem reto. Bia por sua vez demorou a achar ritmo, perdeu o saque logo de início e quase sofreu outra quebra no quarto game, mas se manteve próxima e acabou por ver Dart pagar o preço da inexperiência quando sacou para o set com 5/4.A definição foi ao tiebreak, que novamente mostrou muito equilíbrio e frieza por parte da britânica. Com 4-4, tirou um serviço da brasileira e finalizou em seguida.

Sem se abater, Bia entrou para o segundo set mais determinada a encurtar pontos. Avançou mais à rede e saiu com 2/0, mas golpes descalibrados permitiram a reação da adversária, que virou para 3/2. De repente, Dart mostrou fragilidade emocional. Tinha 40-0 no sétimo game, perdeu cinco pontos consecutivos com boas devoluções da brasileira e entrou num buraco. Bia se aproveitou, foi muito firme com os serviços e levou à série decisiva.

O começo do terceiro set foi trabalhoso, mas Bia ainda saiu na frente. Pouco a pouco no entanto foi perdendo energia e acabou por pedir atendimento médico para problema na perna após perder o saque no terceiro game. Daí em diante não sustentou o nível, com dificuldade para bater bolas baixas e saque mais frágil.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series