Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray vence nas duplas e estreia com Serena na 6ª
04/07/2019 às 17h36

Britânico marcou uma boa vitória ao lado do francês Pierre-Hugues Herbert

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A volta de Andy Murray às quadras de Wimbledon foi com vitória. Atuando na chave de duplas masculinas ao lado do francês Pierre-Hugues Herbert, o britânico comemorou a vitória contra o romeno Marius Copil e o francês Ugo Humbert por 4/6, 6/1, 6/4 e 6/0 em 2h28 de partida na Quadra Número 1 do All England Club.

Bicampeão de simples do torneio em 2013 e 2016, além de ter sido finalista em 2012, Murray tenta repetir um feito de Michael Stich. O alemão conquistou o título individual em 1991 e de duplas no ano seguinte ao lado do norte-americano John McEnroe. Stich foi o último jogador a deter os dois troféus entre os homens. Parceiro de Murray, Herbert tem 28 anos e já conquistou todos os quatro Grand Slam em duplas ao lado de Nicolas Mahut. Em Wimbledon os franceses triunfaram no ano de 2016.

O próximo compromisso de Murray e Herbert será contra a forte parceria croata de Nikola Mektic e Franko Skugor, cabeças de chave número 6. Eles venceram o lituano Ricardas Berankis e o húngaro Marton Fucsovics por triplo 6/2 na rodada de estreia do Grand Slam britânico. Antes disso, Murray estreia nesta sexta-feira na chave de duplas mistas. Ele se junta a Serena Williams para enfrentar o alemão Andreas Mies e a chilena Alexa Guarachi.

Como já vinha acontecendo, Murray teve uma atuação consistente, especialmente nas devoluções de saque, mas também mostrou bom jogo junto à rede. O britânico vem jogando em bom nível nas duplas e chegou a conquistar um título do ATP 500 disputado na grama do tradicional Queen's Club, em Londres, ao lado do espanhol Feliciano López. Já na semana passada, uniu-se ao brasileiro Marcelo Melo em Eastbourne, mas caiu ainda na estreia para a forte dupla colombiana de Robert Farah e Juan Sebastian Cabal.

Murray não disputava Wimbledon desde 2017. Então número 1 do mundo, o britânico chegou às quartas de final em simples naquele ano, mas caiu diante do norte-americano Sam Querrey. Na ocasião, a grave lesão no quadril já começava a se manifestar e ele ficaria onze meses longe das quadras. Em 2018, chegou a atuar em torneios preparatórios na grama de Queen's e Eastbourne, mas não se sentia apto para as partidas de cinco sets do Grand Slam londrino.

O experiente jogador de 32 anos aparece atualmente no 227º lugar do ranking de simples da ATP e na 148ª posição entre os duplistas. Ele já passou por duas cirurgias no quadril, a última em janeiro deste ano. Depois de anunciar que encerraria a carreira nesta temporada, o britânico já reconsidera essa decisão. Ele garante estar sem dor e quer voltar a jogar torneios de simples.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series