Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Após jogo duro, Djoko prevê futuro promissor a rival
05/07/2019 às 20h14

Sérvio terá mais um rival da nova geração na próxima fase

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Depois de vencer um jogo difícil pela terceira rodada de Wimbledon, Novak Djokovic aposta em futuro promissor para seu adversário desta sexta-feira, o polonês de 22 anos e 48º do ranking Hubert Hurkacz. O teceu muitos elogios ao jovem rival após o embate com quatro sets valendo vaga nas oitavas de final do Grand Slam britânico.

"Hurkacz merece o crédito por jogar bem. Ele sacou bem e me deu trabalho, foi bastante agressivo e fez uma grande partida", disse Djokovic após a vitória por 7/5, 6/7 (5-7), 6/1 e 6/4 sobre Hurkacz, em partida que durou exatamente três horas.

"Seu saque é sua maior arma. Para alguém tão alto, ele se movimenta muito bem. Percebi que ele conseguia chegar em algumas bolas que talvez eu esperasse que ele chegaria. Ele estava deslizando na quadra, mergulhando e fazendo alguns grandes pontos. Ele teve um ótimo desempenho hoje", comenta o sérvio, sobre o rival de 1,96m.

O número 1 do mundo, aprovou seu desempenho em quadra, embora acredite que poderia ter definido a disputa em sets diretos. "Eu deveria ter aproveitado minhas oportunidades também no segundo set, mas fiquei um pouco hesitante no segundo saque dele, o que não foi o caso nas duas primeiras partidas. Mas acho que o terceiro set foi ótimo. O quarto também, muito sólido. Fico satisfeito com a maneira como terminei a partida".

Sérvio enfrentará outro jovem jogador
Djokovic agora se prepara para enfrentar mais um representante da nova geração. Seu próximo adversário é o francês de 21 anos Ugo Humbert, 66º do ranking, que derrotou o promissor canadense de 18 anos e já 21º colocado Felix Auger-Aliassime por 6/4, 7/5 e 6/3.

"Eu o vi jogar em Roland Garros, também no US Open do ano passado e também o primeiro set contra o Felix hoje. Ele é um jogador versátil, que pode jogar em qualquer piso", disse Djokovic sobre Umbert. "Tem um bom saque e muita explosão. É um jogador muito alto e tem um grande jogo de fundo da quadra, mas também tem uma boa técnica. Ele bate reto o backhand e é muito sólido. Acho que será um dos líderes da próxima geração com Felix e Hurkacz".

"É ótimo para o tênis ver esses jovens jogadores se saindo tão bem, exibindo as qualidades que possuem, mas também mostrando a dedicação, o comprometimento e a confiança que podem jogar nos grandes palcos e desafiar os melhores jogadores do mundo", complementou o veterano de 32 anos sobre o momento da nova geração do circuito masculino.

O sérvio voltou a comentar sobre as eliminações de favoritos em Wimbledon, especialmente após as quedas de grandes sacadores como Kevin Anderson, Marin Cilic e John Isner. "Muitos cabeças de chave saíram nas primeiras rodadas em Wimbledon. É por isso que esse tipo de torneio é considerado o mais importante, porque você sempre faz seu melhor jogo. Os jogadores de ranking mais baixo, consideram estes torneios uma grande oportunidade para destacarem seus pontos fortes e eventualmente ganharem projeção quando vencem um adversário top".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series