Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Serena pode se tornar a mais velha finalista de Slam
10/07/2019 às 16h50

Serena pode superar feito de Navratilova, finalista de Wimbledon aos 37 anos

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A segunda semifinal da chave feminina em Wimbledon reúne duas veteranas do circuito. Heptacampeã do torneio, Serena Williams faz mais uma ótima campanha na grama londrina aos 37 anos e enfrenta a tcheca Barbora Strycova, jogadora de 33 anos e que já tem seu melhor resultado em Grand Slam. O jogo acontece por volta das 10h30 (de Brasília) desta quinta-feira.

Serena pode se tornar a jogadora mais velha a atuar em uma final de Grand Slam. Ela terá 37 anos e 291 dias na data da final do torneio e pode superar a marca de Martina Navratilova, que foi vice de Wimbledon em 1994 aos 37 anos e 258 dias. Lembrando que a norte-americana já é a mais velha campeã de Grand Slam na Era Aberta com o título do Australian Open de 2017 aos 35 anos e 125 dias.

Vencedora de 23 títulos de Grand Slam, Serena já é a maior vencedora na Era Aberta do tênis. Seu próximo objetivo agora é igualar as 24 conquistas da australiana Margaret Court, recordista de troféus somando as fases amadora e profissional do esporte. A experiente norte-americana tenta alcançar sua 32ª final de Grand Slam. Ex-número 1 do mundo, Serena aparece atualmente no 10º lugar do ranking.

Outro número expressivo que Serena pode alcançar é o de 200 sets vencidos em Wimbledon. Ela está atualmente com 198 e é a terceira jogadora na história que mais venceu sets na história da competição. Com mais uma vitória, igualaria sos 200 sets de Chris Evert e só ficaria atrás de Martina Navratilova, com seus impressionantes 249 sets vencidos na história do torneio.

Por sua vez, Strycova já é a jogadora da Era Aberta que mais esperou para atingir sua primeira semifinal de Grand Slam. Esse dado vale tanto por sua idade, com 33 anos e 108 dias, quanto pelas 53 participações em chaves principais de Slam ao longo de sua carreira profissional. Ela só conseguiria ainda ser a jogadora a debutar em uma final de Grand Slam. O feito pertence à italiana Flavia Pennetta, finalista e campeã do US Open de 2015 aos 33 anos e sete meses).

Atual 54ª colocada no ranking, Strycova tem como melhor marca da carreira o 16º lugar, alcançado em janeiro de 2017. A tcheca pode se tornar a primeira jogadora que não é cabeça de chave a disputar uma final de Wimbledon na Era Aberta.

O histórico de confrontos é amplamente favorável a Serena. A norte-americana venceu os três embates anteriores contra a tcheca e nunca perdeu nenhum set. Os dois primeiros embates ocorreram em 2012, no Australian Open e em Wimbledon. Recentemente, Serena voltou a vencer a rival em Melbourne, na campanha do título em 2017.

Confira o histórico de confrontos entre Serena e Strycova.
2017 - Australian Open - sintético - oitavas - Serena, 7/5 6/4
2012 - Wimbledon - grama - 1ª rodada - Serena, 6/2 6/4
2012 - Australian Open - sintético - 2ª rodada - Serena, 6/0 6/4

Comentários
Faberg
Roland Garros Series