Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic: 'Federer é muito forte, especialmente aqui'
12/07/2019 às 19h28

Djokovic tenta conquistar seu 16º título de Grand Slam

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Tetracampeão de Wimbledon e finalista do Grand Slam londrino pela sexta vez na carreira, Novak Djokovic prega respeito a Roger Federer, adversário na final do próximo domingo. O sérvio cita que as quadras de grama são ideais para o estilo de jogo do suíço, que tem oito troféus em Wimbledon e já ganhou 19 torneios no piso.

"Todos sabemos que o Federer joga muito bem em todos os lugares, mas especialmente aqui. Esta superfície complementa muito o seu jogo. Ele gosta de um jogo mais rápido e de não dar tempo ou ritmo ao adversário", disse Djokovic, que lidera o histórico de confrontos contra Federer por 25 a 22.

Para jogadores como Nadal ou eu, que gostam de ter um pouco mais de tempo, é uma pressão constante contra a qual você tem que lidar, porque ele te força a ter pessa. Joguei duas finais épicas contra o Roger aqui, dois anos seguidos, e sei o que esperar", acrescentou o sérvio, que venceu as finais de 2014 e 2015 contra Federer em Wimbledon. Outro duelo entre eles na grama foi na semifinal de 2012, vencida pelo suíço.

Djokovic comentou seu desempenho na vitória por 6/2, 4/6, 6/3 e 6/2 sobre o espanhol Roberto Bautista Agut nesta sexta-feira. "Tanto para mim como para o Bautista foi um grande desafio disputar esta semifinal. Eu já tinha perdido duas vezes contra ele nesta temporada, mas todo jogo é diferente".

"O terceiro set estava muito duro até eu conseguir quebrar o saque dele. Ganhar aquele game foi crucial para mim e me deu confiança e alívio para jogar mais calmo a partir de então", avaliou o número 1 do mundo, que depois venceu dez dos últimos treze games disputados na partida desta sexta-feira. "Bautista tem muita qualidade em seu jogo e é muito consistente mentalmente. Ele está sempre muito focado. Você nunca o verá explodindo na quadra, ele sempre tem uma ótima atitude e eu o respeito muito. Ele mereceu estar na semifinal e desejo a ele tudo de bom".

Aos 32 anos, Djokovic disputará sua 25ª final de Grand Slam na carreira. O sérvio tem 15 títulos em torneios deste porte. O recordista de troféus é Federer, com 20, seguido por Rafael Nadal com 18 conquistas. Em número de finais, Federer lidera com 31, seguido por Nadal com 26.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series