Notícias | Dia a dia
Bia e Monteiro confirmam vagas no US Open
17/07/2019 às 16h59

Bia conseguiu vaga direta depois de voltar ao top 100 do ranking

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Na mesma semana em que garantiram a volta ao top 100 dos rankings mundiais da ATP e da WTA, Thiago Monteiro e Beatriz Haddad Maia tiveram mais uma boa notícia. Os dois estão garantidos na chave principal do US Open e irão representar o Brasil no Grand Slam nova-iorquino, que começa em 26 de agosto.

Monteiro ganhou 25 posições no ranking depois de furar o quali de Wimbledon e vencer o challenger de Braunschweig, no saibro alemão. Com isso, o cearense de 25 anos saltou do 113ª para a 88ª posição. O último a entrar diretamente na chave masculina em Nova York foi o espanhol Marcel Granollers, 98º colocado.

Esta será a segunda participação de Thiago Monteiro no US Open. A anterior foi em 2017, quando ele caiu ainda na rodada de estreia. Este ano, o canhoto de Fortaleza conseguiu furar os qualis de Roland Garros e Wimbledon. Ele fará sua sétima aparição em Grand Slam e tem duas vitórias em torneios deste porte.

Beatriz Haddad Maia subiu do 121º para o 96º lugar no ranking feminino depois de passar pelo qualificatório em Wimbledon e ainda vencer a ex-número 1 do mundo Garbiñe Muguruza em sua estreia na chave principal. Com isso, a paulistana de 23 anos conseguiu ficar entre as 102 jogadoras que entram diretamente no US Open. A última vaga direta ficou com a luxemburguesa Mandy Minella.

Bia já disputou a chave principal do US Open em 2017, quando caiu ainda na estreia. No ano passado, ela parou ainda no quali. Será a sétima participação em Grand Slam para a canhota paulista, que tem quatro vitórias neste nível e tenta alcançar a terceira rodada pela primeira vez.

Pedidos de ranking protegido
Seis jogadores utilizaram o recurso do ranking protegido para entrar diretamente na chave masculina: Tomas Berdych, Vasek Pospisil, Jozef Kovalik, Janko Tipsavrevic, Steve Darcis e Cedrik-Marcel Stebe. No feminino, as norte-americanas CiCi Bellis e CoCo Vandeweghe fizeram essa solicitação. O recurso é válido para tenistas que ficam mais de seis meses longe das quadras por conta de lesões e problemas de saúde.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis