Notícias | Dia a dia
Após 4 vitórias, Menezes perde na semi no Canadá
20/07/2019 às 16h02

Menezes terá o melhor ranking da carreira após o torneio

Foto: Arquivo

Gatineau (Canadá) - Depois de ter vencido seus quatro primeiros jogos no challenger de Gatineau, João Menezes se despediu neste sábado do torneio canadense em quadras duras. Único brasileiro na disputa, Menezes perdeu por 6/3 e 6/1 para o australiano Jason Kubler em apenas 56 minutos de partida.

Das quatro vitórias de Menezes no torneio, as três últimas haviam sido de virada. Na última sexta-feira, o mineiro chegou a salvar três match points na partida contra o eslovaco Norbert Gombos. Antes disso, também superou o norte-americano Dennis Novikov, o australiano Andrew Harris e o cabeça 3 local Peter Polansky.

Confira como foi a partida de Menezes

Durante a rápida partida deste sábado, Menezes sequer teve break points a favor e só conseguiu vencer seis pontos no saque de seu adversário, sendo cinco no set inical e somente um na parcial seguinte. Além disso, o mineiro permitiu quatro quebras ao australiano, duas em cada parcial. Pesou contra o atleta brasileiro o mau desempenho com o segundo saque. Ele fez só sete pontos em 16 possíveis, o que possibilitou oito break points ao rival.

 

Mineiro deverá subir no ranking
Este é o segundo melhor resultado em challengers na carreira de Menezes e a melhor campanha em quadras duras. Em maio, ele conquistou seu primeiro título, no saibro de Samarkand, no Uzbequistão. Antes do início ano, ele só havia vencido quatro jogos de challenger como profissional. Em 2019, acumula 24 vitórias em torneios deste porte.

Quarto melhor brasileiro no ranking da ATP, Menezes está com a melhor marca da carreira no 266º lugar. Com a semifinal no Canadá, o mineiro de 22 anos faz 29 pontos e deve se aproximar da 240ª posição e certamente irá ultrapassar o paulista Thomaz Bellucci entre os atletas nacionais. Dessa forma, ficaria atrás apenas de Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva.

O resultado desta semana já rende a Menezes mais pontos do que os 22 que ele tem a defender até o fim da temporada, sendo que sete pontos já caem na próxima segunda-feira. A boa campanha no Canadá também o ajuda na busca por um lugar no quali do US Open em agosto. O mineiro deverá jogar o challenger norte-americano de Binghamton na semana que vem.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis