Notícias | Dia a dia
Woodbridge: 'Djokovic tem obsessão por ser querido'
29/07/2019 às 12h30

Londres (Inglaterra) - A relação do sérvio Novak Djokvovic com o público vai ganhando a cada dia que passa um capítulo novo. Depois de Nick Kyrgios afirmar que o número 1 do mundo tem uma obsessão por ser amado, foi a vez do também australiano Todd Woodbridge seguir na mesma linha e criticar o comportamento de ‘Nole’ em relação aos fãs

“Novak está sendo vítima de sua obsessão por ser querido, considera que é um injustiçado pela torcida e isso o afasta ainda mais das pessoas. Durante muito tempo ele vem buscando o carinho de todos”, disse Woodbridge, um dos maiores duplistas da história com seus 16 títulos de Grand Slam, para o Sky Sports.

Woodbridge usou como exemplo o que aconteceu na final de Wimbledon, quando a torcida para o suíço Roger Federer era claramente dominante na Quadra Central. Até o pai do sérvio, Srdjan Djokovic, se pronunciou considerando exagerada a hostilidade e acredita que isso serviu de ânimo para seu filho reagir quando encarou os dois match-points.

“O que aconteceu em Londres talvez sirva para que ele crie um muro para o resto e se refugie mais àqueles que estão do seu lado. Djokovic já perdeu a cabeça mais de uma vez em situações assim e isso não o favorece em nada”, analisou o ex-tenista profissional.

Ele destacou também que até mesmo na partida anterior, contra o espanhol Roberto Bautista, o comportamento de Djokovic já era ruim. “Na semifinal, deu para ver que ele punha a mão na orelha quando o público aplaudia Bautista simplesmente por ter feito uma boa jogada. Não dá para se sentir maltratado cada vez que aplaudem um rival. Parece que ele quer apoio o tempo todo”, finalizou o australiano.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis