Notícias | Dia a dia
Antidoping de Bia feito em Wimbledon dá negativo
30/07/2019 às 10h49

Londres (Inglaterra) - Uma boa notícia para a paulista Beatriz Haddad Maia, que tenta provar inocência após ser pega em antidoping realizado no dia 4 de junho, durante sua participação no torneio de Bol, na Croácia. Depois de ver a contraprova do exame também dar positivo, ela teve agora divulgado o resultado do teste feito durante Wimbledon e o resultado foi negativo.

Atual número 1 do Brasil no ranking feminino, ela testou positivo para duas substâncias anabolizantes, SARM S-22 e SARM LGD-4033, ambos moduladores seletivos do receptor de androgênio, e agora está cumprindo uma suspensão provisória até ser julgada por infringir as normas da WADA (Agência Mundial Antidoping).

Bia foi comunicada do resultado em 12 de julho e teria 10 dias para solicitar sua defesa perante o Júri independente do Programa Antidoping e assim continuar competindo. Como não fez, a suspensão se tornou automática a partir de 23 de julho. Caso não consiga provar inocência, ela perderá todos os pontos e a premiação conquistada entre a data do exame e da suspensão.

Em Wimbledon, a brasileira saiu do quali e obteve uma grande vitória na primeira rodada, derrubando a campeã de 2017 Garbiñe Muguruza, superando a espanhola em sets diretos. Contudo, depois disso ela não conseguiu avançar muito mais e parou na rodada seguinte, eliminada pela convidada britânica Harriet Dart.

Segundo informa o Globoesporte.com, o novo resultado anima a defesa de Bia Haddad, que confirmou a informação através do advogado que atua no caso. Bichara Abidão Neto preferiu não entrar em detalhes sobre os rumos que o caso pode tomar, mas afirmou que "essa notícia é importante para a defesa".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis