Notícias | Dia a dia
Menezes busca ouro e garante a vaga olímpica
03/08/2019 às 17h23

Depois de bons resultados na quadra dura americana, Menezes achou grande adaptação ao saibro

Foto: Arquivo

Lima (Peru) - Com mais uma atuação notável no lento saibro peruano, o mineiro João Menezes virou o jogo em cima do atual campeão Facundo Bagnis e vai lutar pela medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Lima.

Ao anotar as parciais de 4/6, 6/2 e 6/4, o mineiro de 22 anos também está previamente classificado para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A vaga no entanto só será ratificada se ele se mantiver no top 300 do ranking até junho de 2020. No momento, ocupa o 212º posto.

Apenas quatro tenistas brasileiros conseguiram o título pan-americano de simples entre os homens: Ronald Barnes (1963), Thomaz Koch (1967), Fernando Meligeni (2003) e Flávio Saretta (2007). No feminino, Maria Esther Bueno (1963) e Gisele Miró (1989) também foram campeãs de simples.

Novato chileno é adversário
O chileno Marcelo Tomas Barrios será o adversário de Menezes pelo ouro, depois de causar outra surpresa em Lima e eliminar o argentino Guido Andreozzi, por 7/5, 4/6 e 6/2. Aos 21 anos e com 1,91m, Barrios é 286º do ranking. O jogo está previsto para as 18h (de Brasília).

Menezes já tirou um chileno em Lima, o 55º do mundo Nicolas Jarry. Os dois últimos brasileiros a ganhar o Pan venceram chilenos na final: Meligeni derrotou Marcelo Ríos e Saretta bateu Adrián Garcia.

Virada em alto estilo
Na partida deste sábado, o brasileiro - que eliminou o favorito Nicolas Jarry na véspera - trabalhou muito bem com o forehand e conseguiu lances ótimos junto à rede e chegou a ter 3/1. Mas Bagnis reagiu imediatamente, empatou e se aproveitou muito bem das bolas que vieram mais curtas. Conseguiu quebra na hora decisiva para fechar o set.

Menezes sacou bem no começo do segundo set e outra vez abriu 3/1, mostrando-se muito firme na base. Desta vez não deixou a diferença escapar: fez dois bons games de serviço - ganhou 93% dos pontos com o primeiro saque - e somou nova quebra com dois winners.

Cada vez mais solto em quadra, Menezes praticou até saque-voleio para manter o argentino sob pressão o tempo todo. Usou também slices e cortou os erros não forçados para atingir 4/2. Quando chegou a 5/3, deu azar num forehand na paralela que saiu por muito pouco e aí cometeu dupla falta. Depois foi a vez de Bagnis sentir o peso: abriu 40-0 e permitiu que Menezes reagisse. O argentino ainda salvou com coragem dois match-points, mas falhou no voleio e o mineiro se jogou ao saibro para comemorar outro feito em Lima.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis