Notícias | Dia a dia
Medvedev: 'Djoko é uma máquina, Federer um artista'
07/08/2019 às 11h02

Montréal (Canadá) - Um dos nomes da nova geração, o russo Daniil Medvedev já figura no top 10, aparecendo atualmente na nona colocação, mas sabe que ainda há um enorme caminho para percorrer até chegar nos veteranos que dominam o circuito, caso do sérvio Novak Djokovic, do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer.

“Nós, os jogadores mais novos, não temos tanta experiência, algo que só vem com a disputa dos principais torneios. Alexander Zverev, por exemplo, já ganhou Masters 1000 e ATP Finals, mas ainda não foi tão bem em um Grand Slam”, analisou o russo de 23 anos, que já venceu quatro títulos na ATP, três no ano passado e um neste.

“Os veteranos têm uma cabeça totalmente diferente, são melhores em cinco sets”, complementou Medvedev, cuja melhor campanha em Grand Slam foi alcançar as oitavas de final do Australian Open deste ano, quando foi superado pelo futuro campeão Djokovic.

A comparação entre Federer, recordista de títulos de Slam com 20 taças, e Djokovic, que vem se aproximando do suíço e levantou seu 16º título deste porte em Wimbledon, também foi assunto para o russo, que fez analogias para explicar a diferença entre os dois.

“Roger Federer tem um talento único, é incrível em todos os aspectos. Ele tem um jogo bonito, elegante e até com certa habilidade artística, ninguém mais consegue fazer o mesmo. Já Djokovic é como uma máquina, tem uma atitude poderosa e quando está em seu melhor é impossível vencê-lo”, analisou Medvedev.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis