Notícias | Dia a dia
Henman diz que Federer não recebe os devidos créditos
07/08/2019 às 12h19

Londres (Inglaterra) - Se por um lado o russo Marat Safin acredita que a sorte foi um dos fatores que ajudou o suíço Roger Federer a alcançar tamanho número de conquistas e recordes no circuito profissional, para o britânico Tim Henman a explicação é exatamente a oposta, afirmando inclusive que o tenista da Basileia não recebe o devido crédito pelo trabalho que tem.

“É incrível sua atenção a detalhes seja nos treinos, na prevenção de lesões, no calendário e nas partidas. Acho que acaba não recebendo os créditos que merece porque faz parecer tudo muito fácil”, observou o britânico de 44 anos, que chegou a ser número 4 do mundo e conquistou 11 títulos no circuito profissional.

“Federer tem um físico bom e não coloca muita pressão nas articulações, se movimenta muito bem e tem tanto equilíbrio que as pessoas acham que é natural, um talento dado por Deus. Claro que seu talento é enorme, mas ele trabalha tão duro quanto qualquer outra pessoa e sempre tenta melhorar todos seus atributos”, acrescentou Henman.

O britânico chegou a enfrentar Federer 13 vezes no circuito, nos primeiros anos de profissionalismo do suíço. Ele venceu seis dos sete primeiros encontros e perdeu os últimos seis, terminando com desvantagem de 7 a 6.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis